Economia

Na Bahia, 43,6% das pessoas desocupadas em 2019 estavam há mais de um ano procurando trabalho

O mercado de trabalho baiano apontou que, em 2019, 4 em cada 10 pessoas desocupadas na Bahia – 43,6% dos que não estavam trabalhando e procuraram trabalho estavam em busca de emprego havia mais de um ano.Os dados são do estudo Síntese de Indicadores Sociais, divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta quinta-feira (12).

Eram 498 mil pessoas nessa situação, e a grande maioria delas – 342 mil – estava procurando trabalho por pelo menos dois anos, o que representava 29,9% do total de desocupados no estado. O percentual de desocupados há pelo menos um ano na Bahia vem se mantendo em torno dos 40% desde 2016, mostrando leves aumentos anuais e atingindo seu maior patamar em 2019 (repetindo o percentual de 2018, 43,6%). 

Já a parcela dos que estão na busca infrutífera por trabalho há pelo menos dois anos teve um leve aumento entre 2018 (28,7%) e 2019 (29,9%), no estado, também chegando ao patamar mais elevado da série histórica, iniciada em 2012. No Brasil como um todo, em 2019, 42,5% dos desocupados procuravam trabalho por pelo menos um ano (5,3 milhões de pessoas), sendo que 3,4 milhões (27,5% do total de desocupados) estavam na fila por emprego havia mais de dois anos.

Por sua vez, na geração de empregos com carteira assinada, a importância do contrato de trabalho intermitente cresceu entre 2018 e 2019, embora ainda represente uma fatia muito pequena do total. A modalidade foi instituída em 2017 e prevê a prestação de serviço não contínua, inclusive com períodos de inatividade.De 2018 para 2019, o número de admissões de empregados com carteira assinada por contrato intermitente na Bahia dobrou, de 2.763 para 5.710 (+106,7%).   

A participação desse tipo de contratação no total do estado, ainda que bem baixa, passou de 0,46% do total em 2018 para 0,90% em 2019. No Brasil como um todo, em 2018, cerca de 71 mil contratações ocorreram pela forma intermitente, representando 0,5% das admissões com carteira assinada. Em 2019, foram cerca de 155 mil  contratações (+118,3%), ou 1,0% das admissões.

Na Bahia, 1 em cada 10 vagas no saldo final de empregos gerados com carteira assinada em 2019 foram por contrato intermitente: 10,7% ou 3.315 de um total de 30.858 vagas criadas. Em todo o país, cerca de 85 mil novos postos gerados foram na modalidade intermitente, o que representou 13,3% do saldo positivo de empregos com carteira assinada.

Os dados, organizados pelo IBGE, são do CAGED (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), do Ministério da Economia. 

Fonte:Bahia noticias

Mostrar Mais

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

Close
%d blogueiros gostam disto: