Bahia

Celebração ao Dois de Julho terá ato simbólico e programação virtual

O Dia da Independência do Brasil na Bahia, a ser celebrado na sexta-feira (2), traz em 2021 o tema “A Chama da Esperança” e voltará a acontecer sem o tradicional desfile cívico e sem as apresentações de grupos folclóricos ou culturais, por conta das restrições impostas pela pandemia da Covid-19. Assim como no ano passado, contudo, haverá atos comemorativos simbólicos no Largo da Lapinha, com acesso restrito apenas a autoridades e imprensa.

Às 8h, será realizado o hasteamento das bandeiras com as presenças do prefeito Bruno Reis, do governador Rui Costa, do presidente da Assembleia Legislativa da Bahia, Adolfo Menezes, e do presidente do Instituto Geográfico e Histórico da Bahia (IGHB), Eduardo Morais de Castro. Durante a cerimônia, as estátuas do Caboclo e da Cabocla estarão posicionados do lado de fora do Pavilhão 2 de Julho, vestidos pelo artista plástico João Marcelo, de “Verde Esperança”. Ao final do ato solene, as estátuas serão recolhidas.

Na sequência, a Pira do Fogo Simbólico, nomeada nesta edição de “Chama da Esperança”, será acendida por dois profissionais de saúde, em um gesto que representa a luta do povo da Bahia na batalha contra a pandemia. Na ocasião, ainda acontece uma coletiva de imprensa com as autoridades presentes, como também a deposição de flores aos heróis da Independência no busto do General Labatut.

“Haverá também toda uma programação virtual promovida pela Fundação Gregório de Mattos (FGM). Por mais que tenhamos avançado na vacinação, ainda é fundamental evitarmos aglomeração e manter todos os cuidados”, justificou o prefeito, durante coletiva virtual realizada no Palácio Thomé de Souza, nesta segunda-feira (28).

Programação virtual – A programação montada pela FGM engloba atrações artístico-culturais que serão realizadas durante cinco dias, de forma remota, com acesso gratuito e aberto para o público através da internet. As atividades que marcam o 198º aniversário de Independência da Bahia já começam a acontecer na quinta (1º), às 9h, com o lançamento da campanha #Meu02Julho, através do perfil da FGM no Instagram (@fgmoficial).

Uma série de vídeos retratam as memórias marcantes de personalidades da cidade sobre o cortejo. O público também pode participar com seu vídeo através do site culturafgm.salvador.ba.gov.br . Cada novo vídeo será lançado ao longo da programação.

A programação virtual entre os dias 1º a 5 de julho apresentará, sempre às 9h, o filme “Dois de Julho: Um Sonho de Liberdade” no projeto #ConexãoFGM. Dirigido por Yuri Rosat, o curta-metragem será exibido no canal da FGM no YouTube e traz a importância da Independência da Bahia na construção da identidade cultural dos baianos. O documentário mostra como a história se manifesta através do protagonismo do povo e do seu desejo por liberdade.

Ainda no mesmo horário, o projeto “Brincando com o 2 de Julho” trará ao público diversos jogos de tabuleiro para se divertir e aprender sobre essa data com amigos, familiares e colegas. Os jogos estarão disponíveis no site da FGM.

Durante todos os dias, às 10h, o Instituto Geográfico e Histórico da Bahia (IGHB) lançará em suas redes sociais (Facebook e Instagram) a exposição “Personagens da Guerra pela Independência do Brasil na Bahia”. A ação explora e traz curiosidades sobre as principais personalidades envolvidas nesse marco histórico.

Em seu canal do YouTube, o IGHB ainda apresenta, entre os dias 1º a 5 de julho, às 16h, a live de lançamento do livro “O processo da Independência do Brasil no Recôncavo Baiano (Política, Guerra e Cultura) 1820-1823”, do historiador Manoel Passos Pereira.

No livro, o autor compreende os episódios do 25 de Junho de 1822, em Cachoeira, e do 2 de Julho de 1823, em Salvador, como marcos inicial e final, respectivamente, da Guerra pela Independência do Brasil. A transmissão é apresentada pelo historiador Jaime Nascimento e conta com a participação do jornalista e pesquisador Jorge Ramos.

Videoaulas – Para quem quiser conhecer sobre os territórios mais marcantes no processo de independência da Bahia, o historiador Ricardo George ministra a série Vídeo-aulas, no canal da FGM no YouTube, nos dias 1º, 3 e 5 de julho, às 14h. Ele passeia pelo Recôncavo, pelo Subúrbio Ferroviário e pelos quartéis e ruas de Salvador, a fim de compreender a importância desses territórios para a vitória do povo baiano contra os portugueses.

Encontro – Na sexta-feira (2), o destaque fica para o Encontro de Filarmônicas, que acontece às 18h no canal da FGM no YouTube. Importante presença nos festejos da independência, dez grupos de filarmônicas se apresentam de forma virtual. Com a curadoria do maestro Fred Dantas, o programa exibe a marcha de cada uma e, logo em seguida, bate um papo com seus coordenadores.

Patrimônio É – Para fechar as comemorações, no dia 5 de julho, às 18h30, será realizada mais uma edição do projeto “Patrimônio É…”, desta vez, com o tema “2 de Julho e Territórios Virtuais de Memórias”. São presenças confirmadas a desenvolvedora do aplicativo 2 de Julho GO, Jamile Coelho; a idealizadora do RPG 2 de Julho, Josenilda Mesquita; e a professora Kerollen Hagnyss. Eles contam sobre a experiência de aliar os fatos históricos dessa importante data com a ludicidade dos jogos de tabuleiros, videogames e aplicativos.   

Mostrar Mais

Artigos Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo
%d blogueiros gostam disto: