Salvador

Balé Folclórico, Picolino e Saladearte estão entre habilitados no Mapa Cultural de Salvador

Por meio da Fundação Gregório de Mattos (FGM), a prefeitura de Salvador divulgou, no Diário Oficial do Município desta terça-feira (10), o resultado preliminar do Mapa Cultural de Salvador (clique aqui), cadastro realizado para a implementação da Lei de Emergência Cultural Aldir Blanc na capital baiana.

Dentre as propostas habilitadas estão Aboca Centro de Artes; o Circo Picolino; projeto Jazz na Avenida; Instituto Rumpilezz; Memorial Irmã Dulce – Obras Sociais Irmã Dulce; Memorial Mestre João Pequeno de Pastinha; Saladearte Cinema da Ufba, do museu e MAM; Teatro Gamboa Nova/ Associação Grupo Estado Dramático; Teatro Vila Velha / Sol Movimento da Cena; Casa PReta Espaço de Cultura; Centro de Estudos e Assessoria Pedagógica (Ceap); Coliseu do Forró, Commons Studio Bar; Companhia Teatro dos Novos; Dimenti Produções Culturais; Ebateca Pituba; Fundação Balé Folclórico da Bahia; Fundação Pierre Verger; Gabinete Português de Leitura e Zanzibar Espaço de Arte e Cultura.

Entre os cadastros considerados pendentes pela Comissão de Habilitação, Acompanhamento e Fiscalização constam iniciativas como Associação Cultural Bloco Carnavalesco Ilê Aiyê; Afoxé Filhas de Gandhy; Fundação Casa de Jorge Amado; Fundação Mestre Bimba; Fundação Museu Carlos Costa Pinto; Cria – Centro de Referência Integral de Adolescentes; Asociação Brasileira de Capoeira Angola; Biblioteca Comunitária do Calabar; Capoeira Oxissi Mercado Modelo; Casa de Castro Alves; Dão; D’Venetta; Ebateca; Instituto de Arte e Cultura da Bahia (IAC-Bahia); Teatro Molière da Aliança Francesa; Tripos Gastrobar / Tropos Cultural e Velho Espanha Bar e Cultura.

Os proponentes destes projetos têm o prazo de três dias úteis, a partir desta terça-feira (10), para corrigir os erros formais apontados no resultado preliminar da chamada pública, que foi publicado no Diário Oficial do Município. Para efetuar a correção é preciso enviar um e-mail para mapacultural@salvador.ba.gov.br, anexando as informações ou documentos da forma correta e informando nome completo do requisitante. Em caso de dúvidas é possível também entrar em contato pelo telefone (71) 3202-7832. Caso não sejam apresentadas as devidas correções dentro do prazo estabelecido, as propostas não serão homologadas.

Fonte;Bahia noticias

Mostrar Mais

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

Close
%d blogueiros gostam disto: