Justiça

Audiência de conciliação entre Cátia Raulino e ex-aluno termina sem acordo

A audiência de conciliação entre a suposta advogada Cátia Regina Raulino, acusada de cometer plágio, e um de seus ex-alunos terminou sem acordo. A sessão foi realizada por videoconferência, no início da tarde desta sexta-feira (6)

De acordo com a ata da audiência, a parte autora do processo, Jardes Costa de Oliveira, informou que Raulino segue descumprindo liminar anteriormente proferida, e ainda mantém o artigo com o suposto plágio disponível em diversas plataformas eletrônicas.

“[…] O artigo também continua disponível nos portais do TJSC, TCE-PR, TJDFT, TJRS, bem como na biblioteca virtual do STJ, cujo acesso é disponibilizado aos servidores e Ministros do louvável Tribunal”, informava os advogados de Oliveira em petição da última quarta-feira (4).

No documento, também fora solicitada a execução imediata da multa anteriormente arbitrada pela justiça em caso de descumprimento, estimada em R$ 5 mil. Raulino, por sua vez, requereu a designação de audiência de instrução e julgamento presencial. 

Ela também informou que as testemunhas deverão ser intimadas para o comparecimento e requereu prazo para informar ao juízo os dados referentes das testemunhas. 

Também na última quarta (4), a juíza de direito Regina Helena Santos e Silva indeferiu pedidos realizados pela suposta jurista para que o feito passasse a tramitar em segredo de justiça. Ela ainda pleiteava a remarcação da data de realização da audiência.

“Não há que se falar em tramitação da ação em segredo de justiça, uma vez que já se tornou pública e conhecida a sua situação (conforme informou a própria)”, concluiu a magistrada. No último dia 23 de outubro, a defesa de Raulino argumentou que a ação tem “causado embaraços” na sua vida privada e servido de instrumento de “ódio e rancor”. 

Também era dito que a realização da audiência para esta sexta traria prejuízos, uma vez que ela estaria “desguarnecida” de qualquer documento que pudesse servir de prova uma vez que as autoridades policiais realizaram um pedido de busca em todos seus equipamentos para que estes fossem submetidos a perícia.

Fonte:BNews

Mostrar Mais

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

Close
%d blogueiros gostam disto: