Bahia

TRT-BA adia sessões telepresenciais desta quinta-feira diante da morte de Jorge Lima

O Tribunal Regional do Trabalho da Bahia (TRT-BA) adiou as sessões telepresenciais da 1ª e 4ª Turmas que aconteceriam nesta quinta-feira (19), em virtude da morte do advogado trabalhista Jorge Lima, ex-presidente da Associação Baiana de Advogados Trabalhistas (Abat). Segundo o TRT-BA, a morte do advogado causou muita comoção na comunidade jurídica, especialmente na advocacia trabalhista.  O Regional ainda não divulgou as novas datas da sessão e dos processos pautados. 

 

Em nota, o TRT lamentou a morte de Jorge Lima, ocorrida nesta quarta-feira (18) (saiba mais). A Corte trabalhista destacou a atuação do advogado como defensor dos direitos humanos e garantias fundamentais da advocacia, tendo participado de várias iniciativas prol da melhoria dos serviços da Justiça do Trabalho. Ele, inclusive integrou a a Comissão de Estudos para Aquisição da Nova Sede do TRT-BA. 

 

O vice-presidente do TRT-BA, desembargador Jeferson Muricy, afirmou que Jorge Lima, afirmou que “a firmeza e a dedicação com que sempre agiu na defesa das prerrogativas e dos interesses relevantes da categoria nunca o impediram de manter permanente diálogo institucional com as diversas instâncias do nosso TRT e de colaborar para o sucesso de inúmeras iniciativas do tribunal”. 

 

A Associação dos Magistrados da Justiça do Trabalho da 5ª Região (Amatra5) também lamentou a morte prematura do advogado. “O sentimento hoje, dentro do que está ao nosso alcance de compreensão, é de consternação. Perdemos todos. A família, os amigos, os colegas, a advocacia e o movimento associativo, para o qual Jorge Lima foi um dirigente aguerrido e defensor das melhores e mais humanas causas.”, lamentou a presidente da Amatra5, Cecília Pontes. 

 

Outra instituição a lamentar a morte do representante da advocacia trabalhista foi o Ministério Público do Trabalho na Bahia (MPT-BA), destacando a luta de Jorge Lima pelas garantias fundamentais. Para o chefe do MPT-BA, Luís Carneiro, Jorge foi “um exemplo de advogado, sempre pronto para o bom combate, principalmente nos temas de classe”. O procurador-geral do Trabalho, Alberto Balazeiro, afirmou que “a sociedade perde um de seus grandes atores, responsável por inúmeras conquistas no campo da representação de classe”. Já o procurador-chefe do MPT na Bahia, Luís Carneiro, externou o pesar pela perda. 

 

O presidente da Abat, Ivan Isaac, lamentou a perda do “amigo, parceiro e conselheiro”. “Jorge Lima era uma pessoa de grande estima de todos. Torcedor do Vitória, era dotado de grande senso de humor, figurando entretidas rodas de conversas. Como advogado, deixará uma insubstituível lacuna no mundo jurídico”, diz o comunicado da instituição que Jorge já havia presidido. 

Fonte:Bahia noticias

Mostrar Mais

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

Close
%d blogueiros gostam disto: