Política

Hilton Coelho se solidariza com professores, estudantes e políticos de Feira de Santana

O deputado Hilton Coelho (Psol) apresentou, na Assembleia Legislativa, uma moção de apoio às educadoras, educadores, estudantes, ao vereador Jhonatas Monteiro (Psol) e assessores parlamentares que sofreram violência da Guarda Municipal de Feira de Santana.
 
“Após inúmeras tentativas frustradas de diálogo com o prefeito Colbert Martins Filho e com a secretária municipal de Educação, Anaci Bispo Paim, a categoria decidiu pelo estado de greve. Mas, em lugar de abrir canais de negociações, a prefeitura optou pelo uso da força e da violência através da Guarda Municipal, a mando do prefeito. Repudiamos esta atitude. Lutar não é crime”, afirmou Hilton.
 
Para o deputado, que integra a Comissão de Direitos Humanos da ALBA, a mobilização realizada na sede da prefeitura de Feira foi tratada com força desproporcional. “Professoras e professores, estudantes, profissionais de imprensa e mesmo vereadores e sua assessoria foram vítimas de graves agressões pela Guarda Municipal, sob as ordens do prefeito”, lamentou.
 
De acordo com ele, os manifestantes, que realizavam um ato pacífico em defesa da educação, sofreram socos, pontapés, empurrões, jatos de spray de pimenta e até extintor de incêndio. Além disso, acrescentou, foram mantidos em cárcere dentro da prefeitura de Feira de Santana até o começo da noite de quinta-feira, 31 de março, com a energia do local cortada.
 
Hilton Coelho contou ainda que “novos episódios de violência aconteceram durante a noite do mesmo dia, quando a Guarda Municipal invadiu o local”. Segundo ele, após momentos de tensão, o vereador Jhonatas Monteiro (Psol), que também estava na prefeitura, conseguiu negociar o fim das agressões e a marcação de uma reunião com o prefeito para tratar sobre a pauta da categoria.
 
“Os manifestantes decidiram permanecer no local, como forma de pressionar para que a reunião acontecesse, mas na manhã de sexta-feira, dia 1º de abril, o prefeito Colbert Martins descumpriu a palavra empenhada, não apareceu e ordenou a invasão do local pela polícia e pela Guarda Municipal. Uma atitude lamentável e que repudiamos”.
 
Segundo o parlamentar, o vereador Jhonatas Monteiro foi agredido de forma covarde e teve um dente quebrado, como demonstram os vídeos que circulam pelas redes sociais.
 
“Pessoas indefesas foram agredidas apenas por estarem reivindicando melhores condições de trabalho e uma educação de qualidade. Um dos assessores do vereador Jhonatas Monteiro foi brutalmente espancado, algemado e levado sangrando pela Guarda Municipal, que o isolou em uma sala da prefeitura, sem sequer permitir o acesso de seus advogados”, continuou.
 
De acordo com Hilton Coelho, a tensão continua no local. “Estou na cidade objetivando demonstrar nossa solidariedade e apoio, além de buscar canais de negociações”. Para ele, o Poder Legislativo deve atuar de forma firme e repudiar a violência contra trabalhadoras, trabalhadores da educação e parlamentares no exercício de suas funções públicas em Feira de Santana. “Basta de violência”, concluiu.
 
Mostrar Mais

Artigos Relacionados

Deixe um comentário

Botão Voltar ao topo
%d blogueiros gostam disto: