BrasilColunistasSaúde

Comprometimento da saúde bucal e o desencadeamento de doenças sistêmicas

Quem nunca ouviu aquele velho ditado, “a saúde começa na boca?” De fato, do ponto de vista científico encontrado em pesquisas e na literatura, a saúde bucal tem grande importância para a manutenção da saúde como um todo.

A diminuição do fluxo salivar é a principal causa de várias doenças ou alterações bucais, como cáries e halitose. Além disso, indivíduos que tendem a adotar hábitos inadequados de higiene oral e estilo de vida que podem ter um impacto negativo na saúde da boca pode levar ao desenvolvimento de diversas doenças. Um descuido na higiene bucal pode ter sérios problemas futuros.

Se pensarmos então que a cavidade bucal é um espaço de alta proliferação bacteriana, podemos perceber que este fato aliada a falta de higiene bucal, pode acarretar não só problemas na cavidade oral como também, agravar a saúde sistêmica. Bactérias do biofilme dental e lesões infecciosas podem penetrar na corrente sanguínea, prejudicando outros órgãos.

É considerado que bactérias da placa dental em pacientes enfraquecidos podem agravar doenças respiratórias.

Com o advento do avanço da ciência, é possível identificar também a associação de problemas bucais com cardiopatias e diabetes. Estudos comprovam que o principal microrganismo associado a endocardite é componente importante da placa dental. Outros estudos também comprovam que pacientes com doença periodontal tem chances duas vezes maiores de infarto, comparados com pacientes normais. Essa associação se estende ao fato de terem sido encontradas bactérias da boca nas placas de aterosclerose. 

O diabetes é fator predisponente para a doença periodontal, porém também há artigos científicos que indicam que pacientes que tiveram a doença periodontal tratada, necessitaram de menor quantidade de insulina, fatos que só aumentam a evidencia da importância dos cuidados com a saúde bucal, para que tais cuidados reflitam na saúde de todo o organismo.

Ainda trazemos os casos de pessoas com distúrbios de imunidade que são propensas às infecções mucosas ou periodontais graves, por fungos, herpes e outros vírus, e, menos comumente, bactérias. As infecções podem provocar hemorragia, cicatrização deficiente ou sepse. Lesões orais displásicas ou neoplásicas podem se desenvolver após alguns anos de imunossupressão.

Temos ainda a probabilidade do surgimento de fístulas, tumores e patologias histopatológicas que precisam ser diagnosticadas e tratadas logo no inicio.

Concluindo por fim, percebemos o quão importante é à manutenção diária da saúde oral. Ressaltamos a importância da consulta junto ao dentista a cada, quatro a seis meses a depender dos achados da última consulta. Para termos uma saúde completa, precisamos começar pelo inicio. Reforçando nossa responsabilidade cotidiana com a escovação e uso do fio dental e visitando o dentista com frequência.

Pedro Adilon Oliveira  Acadêmico de Odontologia, Pós graduando em Saúde Pública, Licenciado em Filosofia e Especialista em Gestão Escolar: Coordenação e Orientação.                                                                                                                   

 João Paulo da Silva Frota   Acadêmico do 3º semestre de Odontologia UNIVERSO, Graduado em Ciências Contábeis FacUNICAMPS  e Membro da Liga Acadêmica Goiana de Odontopediatria da UFG

OBS: O conteúdo do artigo é de responsabilidade do colunista, o Bahia Alerta apenas cede o espaço para que todos possam emitir sua opinião. Nosso site preza pela democracia e nem sempre os artigos refletem a opinião dos editores do site. 

Mostrar Mais

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo
%d blogueiros gostam disto: