Justiça

Comissão da OAB diz que tratamento dado a Mariana Ferrer em audiência foi “inadmissível”

A Comissão Nacional da Mulher Advogada da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) classificou como “inadmissível” o tratamento dado a influenciadora Mariana Ferrer, durante audiência de um processo penal em que ela acusava o empresário André de Camargo Aranha de tê-la estuprado. Ele foi absolvido das acusações.

Na última terça-feira (4), trechos de uma audiência divulgados pelo site The Intercept Brasil mostram o advogado de Aranha, Cláudio Gastão da Rosa Filho, mostrando fotos de Marina, classificando-as como “ginecológicas”. O defensor também afirma que “jamais teria uma filha” do “nível” da influenciadora.

De acordo com informações do jornal O Globo, a Comissão também pediu nesta quarta-feira (4), por meio de nota, que o caso seja investigado.

“É indispensável que seja apurada a ação ou omissão de todos os agentes envolvidos, já que as cenas estarrecedoras divulgadas mostram um processo de humilhação e culpabilização da vítima, sem que qualquer medida seja tomada para garantir o direito, a dignidade e o acolhimento que lhe são devidos pela Justiça”, avalia.

A comissão também avalia que o caso de Mariana não é “fato isolado em julgamentos de crimes sexuais, e mostra a distância que ainda existe entre os direitos das mulheres no papel e na prática”. Para o grupo, por mais que sejam feitas campanhas estimulando as mulheres a denunciarem, “esse número não mudará enquanto o sistema de justiça brasileiro não mudar estruturalmente como atua no julgamento dos crimes sexuais”.

Fonte:BNews

Mostrar Mais

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

Close
%d blogueiros gostam disto: