Coronavírus

Bahia cede Fazendão para receber pacientes com Covid-19 por tempo indeterminado

O Bahia cedeu o Fazendão, antigo centro de treinamento do clube ao Governo do Estado para auxiliar no tratamento de pacientes com covid-19, doença causada pelo novo coronavírus. No local, não será realizado atendimento dos pacientes com diagnóstico da doença, e sim, aqueles não precisam de tratamentos complexos. O equipamento estará à disposição do Estado por tempo indeterminado. 

De acordo com o governador da Bahia, Rui Costa, equipes da Secretaria de Saúde da Bahia (Sesab) aprovaram a utilização do equipamento, após realizar uma inspeção nesta quinta-feira, 19. O Fazendão possui 125 mil m², e três pavilhões com salas e 28 quartos. Somente pacientes que não precisam de tratamentos complexos serão atendidos no local.

Por meio do Twitter, Rui Costa agradeceu ao presidente do Bahia, Guilherme Bellintani pelo “gesto de solidariedade” do clube na “guerra contra o coronavírus”. Bellintani afirmou que o Tricolor “seguirá junto nessa luta” e que o momento “vai passar”.

O Bahia utilizou o Fazendão como centro de treinamento até janeiro deste ano, quando levou as suas operações para um equipamento mais moderno em Dias D’ávila, a Cidade Tricolor. O clube busca vender o Fazendão que tem um valor estimado de R$ 24 milhões. O Tricolor já recebeu duas propostas pelo equipamento, mas a decisão só seria tomada em uma assembleia de sócios marcada para abril e que deve ser adiada devido a pandemia.

O Bahia cedeu o Fazendão, antigo centro de treinamento do clube ao Governo do Estado para auxiliar no tratamento de pacientes com covid-19, doença causada pelo novo coronavírus. No local, não será realizado atendimento dos pacientes com diagnóstico da doença, e sim, aqueles não precisam de tratamentos complexos. O equipamento estará à disposição do Estado por tempo indeterminado. 

De acordo com o governador da Bahia, Rui Costa, equipes da Secretaria de Saúde da Bahia (Sesab) aprovaram a utilização do equipamento, após realizar uma inspeção nesta quinta-feira, 19. O Fazendão possui 125 mil m², e três pavilhões com salas e 28 quartos. Somente pacientes que não precisam de tratamentos complexos serão atendidos no local.

Por meio do Twitter, Rui Costa agradeceu ao presidente do Bahia, Guilherme Bellintani pelo “gesto de solidariedade” do clube na “guerra contra o coronavírus”. Bellintani afirmou que o Tricolor “seguirá junto nessa luta” e que o momento “vai passar”.

O Bahia utilizou o Fazendão como centro de treinamento até janeiro deste ano, quando levou as suas operações para um equipamento mais moderno em Dias D’ávila, a Cidade Tricolor. O clube busca vender o Fazendão que tem um valor estimado de R$ 24 milhões. O Tricolor já recebeu duas propostas pelo equipamento, mas a decisão só seria tomada em uma assembleia de sócios marcada para abril e que deve ser adiada devido a pandemia.

Fonte: Jornal A Tarde

Mostrar Mais

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

Close
%d blogueiros gostam disto: