CotidianoDestaques

Votação do Escola Sem Partido é remarcada para esta quarta.

O projeto prevê a proibição do que chama de "prática de doutrinação política e ideológica" pelos professores, e outras questões.

A reunião do projeto de lei da Escola Sem Partido foi suspensa nesta noite de terça-feira, 20, na comissão que estuda a matéria devido à ordem do dia no plenário da Câmara. A sessão deve ser retomada já nesta quarta-feira, 21.

Houve pouco avanço. A oposição manteve a estratégia de obstruir a discussão e, mais uma vez, o evento foi marcado por tumultos e bate-boca.

O projeto prevê a proibição do que chama de “prática de doutrinação política e ideológica” pelos professores, além de vetar atividades e a veiculação de conteúdos que não estejam de acordo com as convicções morais e religiosas dos pais do estudante. Define, ainda, os deveres dos professores, que devem ser exibidos em cartazes afixados nas salas de aula.

Mostrar Mais

Artigos Relacionados

Deixe um comentário

Verifique Também
Fechar
Botão Voltar ao topo
%d blogueiros gostam disto: