Brasil

Vacina Versamuni desenvolvida pela USP Ribeirão Preto não tem orçamento assegurado

O ministro Marcos Pontes disse que foi dada entrada na Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para os testes clínicos da vacina Versamuni, desenvolvida pela USP Ribeirão Preto, com tecnologia completamente nacional. Serão 360 pacientes nas fases 1 e 2, onde se testa a segurança da vacina, e depois começa a fase 3, para testar a eficiência da vacina. “Nossa ideia é que até final do ano tenhamos uma abertura dos testes e que possamos ter essa vacina entrando no mercado este ano.” 

Segundo Pontes, o desafio é justamente são os recursos, pois o dinheiro para a pesquisa ainda não está assegurado no Orçamento. Esse custo é um investimento muito bom para o país. São R$ 30 milhões para essa fase 1 e 2 e depois são mais 310 milhões para a fase 3, que são [testes] com 25 mil pacientes. E eu tenho a esperança que entre no Orçamento para que possamos usar não só nesse projeto, mas também em outros remédios nacionais”, disse. Entre esses projetos está um remédio nacional desenvolvido especificamente para a covid-19.

Fonte: Agência Brasil

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo
%d blogueiros gostam disto: