Política

Suspenso os trabalhos presencias na ALBA até quarta-feira

A Assembleia Legislativa funcionou nesta segunda-feira, exclusivamente, de forma remota. Ato do presidente Adolfo Menezes, ratificado pelos integrantes da Mesa Diretora, suspendeu os trabalhos presenciais até quarta-feira, em consonância com ações idênticas adotadas pelo governador Rui Costa e pelo prefeito de Salvador, Bruno Reis, por conta do recrudescimento das infecções provocadas pela Covid-19 que ameaçam colapsar os sistemas de saúde público e privado da Bahia.

 
O ato foi baixado no início da noite de ontem, tão logo foram divulgados os índices perigosamente perto da lotação total da oferta de leitos clínicos e de UTI – com cinco hospitais da rede privada com 100% de ocupação. “Toda a rede está pressionada”, informou o deputado Adolfo Menezes, “dos gripários, onde é feito o atendimento básico, até UTIs e leitos com equipamentos de alta complexidade e é imperativo que o índice de propagação do vírus seja contido e o isolamento social é o melhor mecanismo para isso”, frisou.
 
A suspensão dos trabalhos presenciais por esses dois dias impediu a realização da sessão em que seria votado a solicitação de empréstimo do Executivo no valor de R$500 milhões, direcionados para a Embasa investir em saneamento. Os líderes do governo, Rosemberg Pinto (PT), e da oposição, Sandro Régis (DEM), definirão a data em que esse projeto de lei será apreciado – possivelmente ainda esta semana. A sessão caiu porque são transmitidas a partir da ALBA, e não houve tempo suficiente para a preparação de outro ponto para a transmissão.
 
HOME OFFICE
 
Providências foram adotadas e o Parlamento já funcionará plenamente no modo remoto amanhã. Hoje à tarde, inclusive, o presidente Adolfo Menezes e outras autoridades participarão da cerimônia de posse do Defensor Público Geral, às 15h30, Rafson Saraiva Ximenes, que foi reconduzido ao cargo para o biênio 2021-2023. Comissões técnicas também realizarão sessões remotas e toda a área administrativa seguirá trabalhando de forma remota, em regime de home office, como já ocorrera no início da pandemia.
 
Para o presidente Adolfo Menezes, a evolução da pandemia (contágios novos e ocupação dos leitos) determinará a necessidade de novo adiamento da suspensão dos trabalhos presenciais, enfatizando que o isolamento é a maneira mais eficiente para deter a doença que já matou mais de 11 mil baianos. Ele considera como um dever de todo homem público poupar vidas e frisou que jamais deixará de cumprir com as suas responsabilidades, como tem feito “o governador Rui Costa, o prefeito Bruno Reis e tantos outros prefeitos, que tentam evitar o colapso do nosso sistema de saúde, para que não soframos às cenas terríveis e dolorosas que vimos em Manaus”.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo
%d blogueiros gostam disto: