Cidades

Salvador – Bruno Reis anuncia aumento da tarifa ônibus para R$ 4,90 a partir de sábado

Passageiros do transporte público de Salvador pagarão R$ 4,90 em tarifa, a partir de sábado (4). O prefeito Bruno Reis anunciou isso nesta sexta-feira (3). Atualmente, os ingressos custam R$ 4,40 para usuários.

O valor da passagem dos ónibus do transporte público em Salvador foi aumentado em 1º de abril em R$ 0,90, trespassando agora para R$ 5,30. No entanto, o aumento ainda não havia sido repassado para a população devido às manobras realizadas pela prefeitura para manter a tarifa em R$ 4,40 para usuários de ónibus. Entender:

 

Do aumento de R$ 0,90, R$ 0,30 será deduzido das outorgas pagas pela concessionária. Ou seja, é descontado da anuência que a prefeitura dá aos empresários para a circulação de ônibus pela cidade.
De abril até esta sexta-feira (3), a administração municipal pagou o restante R$ 0,60 e, portanto, o passageiro continuou custeando o valor atual, R$ 4,40.
Agora, desses R$ 0,60, a cidade continuará pagando R$ 0,10 até o final do ano, e o passageiro pagará R$ 0,50.

O acréscimo de R$ 0,50 corresponde a um percentual de 20,45 % do valor total da tarifa atual, ou R$ 4,40. Esse reajuste está bem acima da taxa de inflação para este ano, que é de 10,74 %, e também acima da taxa de inflação esperada para 2023, que é de 12,5 %.

Ainda em março, quando anunciou os valores do reajuste o prefeito Bruno Reis elucidou que a nova alíquota havia sido calculada e recomendada pela instituição do instituto de Pesquisas Contábeis, Atuariais e financeiros (Fipecafi) e pelo órgão regulador municipal.

Segundo Bruno Reis, durante o anúncio, as empresas vão comprar 170 novos ônibus com ar condicionado, ainda neste ano. Essa quantidade corresponde 10% do total da frota.

Em março, o Bruno Reis começou sinalizar que a tarifa dos ônibus do transporte público da capital iria ser aumentada, caso o governo federal não oferecesse um subsídio. Até então, ele não havia falado em valores.

O projeto que previa esse subsídio é o Programa Nacional de Assistência à Mobilidade dos Idosos em Áreas Urbanas (PNAMI). A partir dele, seriam transferidos R$ 5 bilhões anuais, do governo federal aos municípios, para que a gratuidade dos idosos seja mantida.

Mostrar Mais

Artigos Relacionados

Deixe um comentário

Botão Voltar ao topo
%d blogueiros gostam disto: