saúde

Rui Costa inaugura Central Integrada de Comando e Controle da Saúde em Salvador nesta terça

O governador Rui Costa e o secretário da Saúde do Estado, Fábio Vilas-Boas, inauguram nesta terça-feira (17), às 8h30, a Central Integrada de Comando e Controle da Saúde do Estado da Bahia.

O prédio, que também abrigará a nova sede da Central Estadual de Regulação, será a central de inteligência da saúde e vai acompanhar todas as unidades estaduais de saúde, através de indicadores de desempenho da rede, funcionando em regime de 24 horas. A Central abrigará também o Centro de Operações de Emergência em Saúde – COES, responsável pela coordenação das ações de combate ao novo coronavírus.

A central foi construída ao lado da sede da Secretaria da Saúde do Estado (Sesab), no Centro Administrativo da Bahia (CAB), representando um investimento superior a R$ 13 milhões, sendo R$ 9,1 milhões na estrutura física e cerca de R$ 4 milhões em equipamentos. São três pavimentos, em mais de 2,3 mil metros quadrados, empreendimento financiado pelo Programa de Fortalecimento do Sistema Único de Saúde na Região Metropolitana de Salvador (PROSUS), com recursos do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID).

De acordo com o secretário da Saúde do Estado, Fábio Vilas-Boas, o novo centro, garantirá um salto na eficiência da gestão em saúde. “Será um centro moderno, gerando informações e dados para que possamos fazer um melhor gerenciamento dos recursos. Os 417 municípios estarão interligados através da Central, possibilitando maior agilidade e qualidade para a assistência à saúde da população”, explica o secretário.

A Central Integrada de Comando e Controle da Saúde do Estado da Bahia é um prédio tecnológico, que abrigará a Central Estadual de Regulação (CER), englobando pedidos de exames, avaliações com especialistas, internações em enfermaria ou UTI, bem como procedimentos cirúrgicos de todos os municípios da Bahia, e a Central de Inteligência da Saúde, que será responsável pelo monitoramento e acompanhamento de todas as unidades, através de indicadores de desempenho da rede.

A diretora da Central Estadual de Regulação, Rita de Cássia, explica que uma das funções da regulação é a ordenação e qualificação dos fluxos de acesso às ações e serviços de saúde, de modo a otimizar a utilização dos recursos assistenciais disponíveis e promover a transparência, a integralidade e a equidade no acesso às ações e aos serviços, em tempo oportuno, dispondo, para tal, entre outros instrumentos, de diretrizes operacionais e protocolos. “Em síntese, a regulação de pacientes é uma ferramenta de democratização do acesso, onde uma pessoa de Barreiras, por exemplo, tem o mesmo direito a ser internado no Hospital Geral do Estado (HGE), em Salvador, do que um paciente que está na emergência do hospital. A decisão de internação, portanto, é sempre pautada na gravidade do caso e não pela proximidade”, esclarece a diretora.

Já o diretor de Modernização Administrativa da Sesab, Diego Cavalcanti, detalha que “o edifício também abrigará a área de Tecnologia da Informação e Comunicação da Sesab, formada pelas divisões de sistemas, suporte técnico, infraestrutura e conectividade, além de contar com um Núcleo de Indicadores à Saúde, que é composto por especialistas de diversas áreas interligadas a saúde, com o intuito de, em tempo real, acompanhar o desempenho das unidades estaduais e gerar dados e indicadores que auxiliem à tomada de decisões”, finaliza.

Mostrar Mais

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

Close
%d blogueiros gostam disto: