Cidades

Prefeito de Governador Mangabeira diz que UPB não deve ser palco para disputas, mas para fortalecer os municípios

Pré-candidato nas eleições que vão eleger o novo presidente da União dos Municípios da Bahia (UPB), o prefeito do município de Governador Mangabeira, Marcelo Pedreira (PP), defendeu que a entidade exerça um papel mais técnico e não seja usada, como instrumento de disputa pelas forças políticas do estado.

Pedreira criticou o fato de a UPB ser associada ao jogo político, de embate entre os grupos ligados ao Governo, liderado pelo governador Rui Costa (PT) e a Oposição, comandada pelo prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM).

“A UPB não deve ser um palco para disputas políticas, mas ser um órgão em defesa dos interesses dos municípios, ou seja, deve servir para o fortalecimento dos municípios e isso passa por ter ligação com todas as forças políticas do estado. Não vamos deixar de reconhecer a necessidade de diálogo com todas as forças, mas a prioridade são os municípios e os prefeitos”, afirmou.

Reeleito no último pleito municipal, o prefeito disse que a entidade deve ter semelhança a um sindicato e dessa forma, defender a integridade dos gestores e o municipalismo.
Segundo Pedreira, a UPB deve ter um olhar especial para aquelas cidades de menor arrecadação, com coeficiente do Fundo de Participação dos Municípios (FPM) entre 0,6 e 1,2. Nessa faixa estão 70% dos municípios baianos.

“O que eu sinto em mais de 20 anos de vida pública é que os municípios carecem de apoio técnico. A UPB precisa ser mais presente no assessoramento técnico, capacitação de equipes de trabalho e, principalmente, nas demandas dos prefeitos, em relação às exigências dos órgãos de controle externo, como Ministério Público, Tribunal de Contas e CGU. Eleito Presidente, farei a UPB ser de fato uma entidade de defesa dos interesses dos municípios e dos prefeitos”, enfatizou.

O prefeito busca apoio junto aos prefeitos a fim de viabilizar o projeto de se candidatar à presidência. “Com a prorrogação das eleições para novembro, e a necessidade de se encerrar bem os atuais mandatos, o período eleitoral ficou muito curto, por isso estamos trabalhando em cima dos territórios de identidade, onde em cada um deles teremos um prefeito para levar a mensagem do nosso projeto aos demais, dessa forma chegando em todo o estado”, relatou.

Mostrar Mais

Artigos Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo
%d blogueiros gostam disto: