Cidades

Policlínica em Feira de Santana atende 400 pacientes por dia

Inaugurada em maio de 2018, a Policlínica Regional de Saúde em Feira de Santana é referência para cerca de 750 mil habitantes de 29 municípios, oferecendo 18 especialidades. A policlínica atende 400 pacientes por dia e disponibiliza 14 micro-ônibus para o transporte dos pacientes dos municípios que integram o Consórcio Público de Saúde da Região de Feira de Santana.

O investimento na unidade foi de R$ 26,7 milhões, distribuídos entre a construção civil e os equipamentos. O Governo do Estado é responsável por 40% dos custos e os municípios consorciados cobrem os 60% restantes de forma proporcional ao tamanho de sua população.

O organizador de materiais Ubiratan Matos, 45 anos, descobriu recentemente que vai precisar retirar um dos rins, que parou de funcionar. “Fiz todos os exames para a cirurgia aqui, com cardiologista e nefrologista. Foi tudo muito rápido e fui bem atendido. Se não existisse a policlínica, eu teria que procurar os exames cada um em um lugar diferente, em Salvador ou em uma clínica particular. Seria mais despesa e iria demorar mais”, afirma.

A unidade oferece consultas e exames como ressonância magnética, tomografia computadorizada, ultrassonografia, ecocardiografia, eletroencefalograma, endoscopia, colonoscopia, entre outros. A policlínica tem ainda capacidade para fazer cirurgias de baixa complexidade, que incluem procedimentos de vasectomia, cauterização, cuidados com o pé diabético, além de biopsias de mama, tireoide, próstata, dérmica e gastroenteral.

A diretora-geral da policlínica, Monique Seixas Daltro, destaca que a unidade também oferece o serviço de assistência social. “Quando há um diagnóstico de câncer dentro da unidade, a assistente social ajuda o paciente a fazer todos os encaminhamentos para que ele inicie o tratamento antes dos 60 dias estipulados por lei. Todos os profissionais da policlínica já são orientados a identificar esse paciente, que sempre vem até a mim, à assistente social, e a gente faz contato direto com o município para tentar ajudar esse paciente”.

Mostrar Mais

Artigos Relacionados

Deixe um comentário

Botão Voltar ao topo
%d blogueiros gostam disto: