Religião

Na Via-Sacra, Papa reza com e pelas crianças do mundo, assista aqui

As crianças e suas cruzes estiveram no centro da Via-Sacra presidida pelo Papa Francisco na noite desta Sexta-feira Santa, realizada pelo segundo ano consecutivo na Praça São Pedro, devido à pandemia.

Os autores mirins dos textos foram os mesmos que carregaram a cruz no cenário semideserto no Vaticano.

As 14 estações foram colocadas ao redor do obelisco e ao longo do caminho que leva ao adro da Basílica. Tochas no chão traçaram o percurso, formando uma grande cruz luminosa. A cada etapa do calvário, um desenho e uma oração, como esta: “Jesus, ajudai-nos a não abandonar as nossas orações quando sentimos o nosso coração pesado frente à pedra do vosso sepulcro”.

Escoteiros, crismandos, crianças que vivem em “casas-família” refletiram angústias, ansiedades, preocupações a cada estação. Cenas corriqueiras da infância, como uma briga com a mãe, desentendimentos na escola, uma lição de casa mal sucedida foram colocados no papel. Também houve espaço para a chegada de um novo amigo migrante e a relação com os próprios limites e o desafio do amadurecimento. O dia a dia transformado pela pandemia e o luto foram externados. As experiências negativas deram espaço à solidariedade, à inclusão, à superação e à esperança.

Na oração final, o pedido dos adultos de que o Senhor “ajude-nos a nos tornar pequeninos, necessitados de tudo, abertos à vida”, reconquistando a pureza do olhar e do coração.

“Pedimos que o Senhor abençoe e proteja todas as crianças do mundo, para que possam crescer em idade, sabedoria e graça, a fim de conhecerem e seguirem o projeto bom que o Senhor pensou para cada uma delas.”

Ao final, o Pontífice saudou os pequenos, sendo rodeado por eles.

 

Mostrar Mais

Artigos Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo
%d blogueiros gostam disto: