Brasil

Morre aos 78 anos Raymundo Magliano Filho, presidente da Bolsa entre 2001 e 2008

O presidente da Bolsa de Valores entre 2001 e 2008, Raymundo Magliano Filho morreu nesta segunda-feira (11), aos 78 anos. Ele sofria de asma e teve Covid-19. Magliano Filho ficou 50 dias internado no hospital Albert Eistein, na capital paulista.

 

Considerado um dos responsáveis pela popularização da Bolsa de Valores, Magliano foi presidente da Bovespa até 2008, -ano da fusão com a BM&F (Bolsa de Mercadorias & Futuros), dando origem à nova Bolsa. Antes, de 1997 a 2000, ocupou o cargo de vice-presidente, de acordo com a BP Money.

 

Magliano Filho também esteve à frente da Magliano Invest, a primeira corretora de valores registrada no Bovespa, fundada por seu pai no fim da década de 1920.

 

Em nota, a B3 disse que a morte de Raymundo Magliano Filho é motivo de luto profundo. “Perdemos hoje um dos nossos fundadores, um dos pioneiros do mercado de capitais e uma das pessoas que mais incansavelmente nos ajudaram a transformar, inovar e nunca perder o espírito de quem aprende”, disse.

 

O presidente da B3, Gilson Finkelsztain, destacou o esforço de Magliano Filho na democratização e popularização do mercado de capitais. O ex-presidente da Bolsa foi criador, no início dos anos 2000, do programa “Bovespa Vai até Você”, que pretendia atrair pessoas físicas para esse mercado.

 

“Não há demonstração mais inequívoca do legado e do profundo reconhecimento que devemos ao dr. Magliano Filho do que o fato de a B3 ter hoje 3 milhões de investidores pessoas físicas no mercado de capitais. Ele plantou a semente da democratização e do acesso à bolsa e não há orgulho maior para nós do que ajudar a colher esses frutos”, disse Finkelsztain, no comunicado.

Fonte:bahia noticias

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo
%d blogueiros gostam disto: