Eleições 2020

Ibirapitanga: O Ministério Público Eleitoral requer impugnação da candidatura do ex-prefeito Gude

O Ministério Público Eleitoral, representado pela Dra. Susila Ribeiro Machado, enquadrou o ex-prefeito e candidato a vice-prefeito de Ibirapitanga, Antônio Conceição de Almeida (DEM), mais conhecido como Gude, na Lei das Inelegibilidades e na Lei da Ficha Limpa.

De acordo com o parecer, Gude estaria absolutamente inelegível para concorrer à eleição municipal de 2020, tendo em vista que teve suas contas de governo relativas aos exercícios de 2011 e 2012 julgadas irregulares pela Câmara de Vereadores do Município de Ibirapitanga/BA, no ano de 2015, durante a gestão do Presidente da Câmara, Irmão Paulinho (PSD) e do atual Prefeito Isravan Lemos Barcelos – Ravan (PSD). Além disto, recentemente o TCM encaminhou para a Justiça Eleitoral a lista de todos os gestores inelegíveis na qual consta o nome do ex-prefeito Gude.

No ano de 2011/2012, o Tribunal de Contas dos Municípios – TCM opinou pela desaprovação das contas de Gude, tendo em vista diversas irregularidades insanáveis que, inclusive, configuram atos dolosos de improbidade administrativa, tais como: gastos excessivos com locação de veículos no total de R$ 4.159.276,70 (quatro milhões, cento e cinquenta e nove mil, duzentos e setenta e seis reais e setenta centavos); ausência de encaminhamento de processos licitatórios no montante de R$ 1.648.358,00 (um milhão, seiscentos e quarenta e oito mil e trezentos e cinquenta e oito reais); ausência de processos de dispensa e/ou inexigibilidade de licitação no valor total de R$ 110.000,000 (cento e dez mil reais); realização de despesas imoderadas com aquisição de combustível, locação de veículos, fornecimento de gêneros alimentícios, materiais de construção, elétricos, hidráulicos, de pintura e ferramentas, dentre outras tantas irregularidades que resultaram em vultosos prejuízos ao erário.

De acordo com o parecer do MPE, diante da decisão definitiva pela Câmara Municipal de Vereadores, que reprovou suas contas, o ex-prefeito Gude deverá ficar inelegível até o ano de 2023, o que significa que está absolutamente impedido para disputar a eleição deste ano.

Fonte:Politicos do sul da Bahia

Mostrar Mais

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

Close
%d blogueiros gostam disto: