Política

Governador Rui Costa chora ao falar da gravidade da pandemia na Bahia

Ao participar de  entrevista ao Jornal da Manhã, da TV Bahia, Rui comentava o comportamento negligente de pessoas que fazem aglomerações e contribuem para aumentar os níveis de transmissão da doença, quando se emocionou ao falar sobre a história de um pai que perdeu a filha de 16 anos para a doença. 

“Eu não sei qual a religião dessas pessoas, se são católicas, evangélicas, mas a nossa espiritualidade não pode ficar na retórica. Quantas vidas humanas serão necessárias para justificar meu comportamento? ‘Ah, eu tenho direito individual de ficar bêbado, de encher os bares. Eu tenho o direito individual de ir para paredão nas ruas. O seu direito individual é superior a dor de mães e pais que estão perdendo seus filhos? Antes de dar entrevista, eu vi um pai desesperado porque perdeu a filha de 16 anos para Covid”, desabafou, com a voz embargada.

Rui pediu desculpas e tentou seguir a entrevista, mas chorou novamente ao lembrar de questionamentos que recebe sobre como as medidas restritivas para combater a doença afetam a economia. “É duro você receber mensagem, as pessoas lhe perguntando ‘e o meu negócio e a minha loja?’ O que é mais importante: 48 horas de uma loja funcionando ou vidas humanas?”, afirmou, em lágrimas. 

<

p style=”text-align: justify;”>O governador disse ainda que a população parece ter decretado, por conta própria, o fim da pandemia e criticou a condução do governo federal na crise sanitária. “O Brasil vai entrar para a história como o país que pior tratou da doença.”

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo
%d blogueiros gostam disto: