Educação

Estado disponibiliza 14 mil máscaras de tecido para estudantes na retirada do vale-alimentação

O Governo do Estado está disponibilizando 14 mil máscaras de tecido para que estudantes da rede estadual e suas famílias possam fazer uso do vale-alimentação estudantil com mais proteção nos supermercados. A entrega começou nesta quarta-feira (22), nas redes Assaí e Cesta do Povo e lojas conveniadas em Salvador, e representam o primeiro lote, já que as máscaras também serão entregues no interior do estado. A ação envolve a parceria das secretarias estaduais do Planejamento (Seplan), Educação (SEC), de Desenvolvimento Rural (SDR) e de Desenvolvimento Econômico (SDE). 
 
Segundo o secretário estadual do Planejamento, Walter Pinheiro, as máscaras foram adquiridas de instituições credenciadas, através de edital público, que habilitou fabricantes de máscaras de proteção facial em todos os Territórios de Identidade da Bahia. “São mais de 600 empreendimentos que foram cadastrados para fazer a produção de máscaras. Estimamos a aquisição de, aproximadamente, seis milhões de máscaras para distribuir para a população, com prioridade para pessoas em situação de vulnerabilidade”, ressaltou Pinheiro.  
 
O secretário da Educação do Estado da Bahia, Jerônimo Rodrigues, destacou que a iniciativa também se configura como uma ação educativa. “A distribuição das máscaras demonstra mais um cuidado que o Governo do Estado adota na prevenção e no combate ao novo coronavírus. Ao fazer isto com quem vai às compras nos supermercados com o vale-alimentação, também teremos uma ação pedagógica ao reforçarmos esta medida de conscientização sobre o uso das máscaras junto aos nossos estudantes e suas famílias”, disse, ao destacar que as máscaras chegam esterilizadas, mas que, por terem confecção artesanal, devem ser lavadas com sabão e água sanitária antes do uso.
 
A Secretaria da Educação do Estado reforça a orientação para que vá ao supermercado (Assaí ou Cesta do Povo e suas lojas credenciadas) apenas uma pessoa: o estudante, o pai, a mãe ou o responsável, cujo CPF está cadastrado na escola, e que esta ida seja planejada para evitar aglomerações. Outra recomendação é para que, antes de ir ao supermercado, seja confirmado se o CPF já está cadastrado. Para isto, basta ligar para a escola onde o estudante está matriculado; para o número 0800 284 0011; ou verificar pelo Sistema Siadiante no Portal da Educação. Por esses meios, também é possível saber se é para ir na Rede Assaí ou na Cesta do Povo e suas lojas credenciadas.
 
Para os estudantes, que moram onde não há lojas dessas redes, será entregue um cartão alimentação, com o mesmo valor, totalizando 800 mil estudantes beneficiados, em todos os 417 municípios da Bahia. Estão sendo investidos R$ 44 milhões de recursos do Governo do Estado com a ação.
Mostrar Mais

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

Close
%d blogueiros gostam disto: