Educação

Escola Indígena Pataxó Boca da Mata realiza encontro de Educação e Agroecologia, em Porto Seguro

A Escola Indígena Pataxó Boca da Mata realizou, durante dois dias, o I Encontro de Agroecologia e Educação de Ciências e Matemática, na Aldeia Indígena Boca da Mata, em Porto Seguro. A ação pedagógica, que encerrou nesta quinta-feira (25), envolveu os costumes e as crenças do povo Pataxó e teve o objetivo de dialogar sobre as alternativas voltadas à contextualização do ensino para os povos indígenas e à familiarização do saber, entendendo ser a escola um ambiente de aprendizagem que proporciona reflexões e desmistifica conceitos e preconceitos.

Representando a Secretaria da Educação do Estado (SEC), a coordenadora da Educação Escolar Indígena da Bahia, Adenilza Kiriri, destacou a importância do encontro no fortalecimento da Educação Indígena. “Este momento está sendo muito produtivo pela grandiosidade dos saberes que são apresentados e dialogados na atividade, destacando as possibilidades de uma transposição didática muito importante que proporciona maior visibilidade das escolas indígenas. A Educação Escolar Indígena conta muito, hoje, com o compromisso da SEC de apoiar projetos e publicação de livros didáticos, cadernos de apoio e na contribuição da prática pedagógica dos professores”.

Temas como ervas medicinais, biofertilizantes, conservação da biodiversidade, geologia dos solos e a Matemática nas construções tradicionais foram alguns temas abordados. A estudante Maria Luiza Guimarães, do Colégio Estadual Indígena Coroa Vermelha, falou de sua experiência no encontro. “Achei maravilhoso este encontro, por conta do aprendizado que tive nas discussões sobre Agroecologia, desmatamento e solo, entre outros temas importantes”.

O coordenador do evento, Niotxarú Pataxó (Jefferson dos Santos Oliveira), reforçou a importância do evento. “Este encontro uniu educação e desenvolvimento agroecológico, possibilitando novas práticas pedagógicas etno, multi e transdisciplinares. A ação nos deu visibilidade às experiências bem-sucedidas na perspectiva agroecológica, realizadas por atores da comunidade indígena, e mobilizou novos atores para que essas práticas possam ser replicadas e aprimoradas, buscando a formação de cidadãos ainda mais conscientes do seu papel para a preservação do ambiente e das tradições culturais Pataxó”.

A realização do encontro foi uma oportunidade, também, de fortalecer a Agricultura Familiar, como destacou a coordenadora pedagógica do Ensino Fundamental I da Escola Indígena Pataxó Boca da Mata, Juliana da Conceição Santana. “Além disso, foi importante para valorizar a cultura e a tradição Pataxó no uso dos remédios naturais a partir do cultivo de plantas medicinais, mostrando ao Brasil um modelo de vida mais sustentável. A parceria do Estado foi fundamental para a realização deste encontro”.

Mostrar Mais

Artigos Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Verifique Também
Fechar
Botão Voltar ao topo
%d blogueiros gostam disto: