Política

Em sessão tumultuada, PEC da Previdência é aprovada na Assembleia Legislativa da Bahia

Após a fala do deputado Hilton Coelho (Psol), o clima ficou tenso na Assembleia Legislativa da Bahia (Alba) durante a Sessão Extraordinária para a votação da PEC 159/2020, que propõe a reforma da Previdência dos servidores públicos estaduais. Manifestantes membros da Polícia Civil invadiram o plenário e entraram em embate com a Polícia Militar legislativa. 

Manifestantes presentes na galeria jogaram ovos em direção aos parlamentares. O presidente da casa, Nelson Leal, foi atingido. Isso aconteceu por volta das 20h30.

No tumulto, alguns deputados foram agredidos e revidaram. Um policial chegou a sacar uma arma. A porta do plenário foi quebrada pelos manifestantes na hora da invasão.

A Polícia Militar atuou e usou gás de pimenta para a retirada de manifestantes. Na ação, uma mulher e um homem passaram mal e precisaram de atendimento. Depois da confusão, a sessão foi retomada a portas fechadas. O secretário estadual de Segurança Pública Maurício Barbosa e o comandante da Polícia Militar, coronel Anselmo Brandão, estiveram no local para acalmar os ânimos dos agentes.

Na tribuna, o deputado Paulo Câmara (PSDB) provocou os sindicalistas e acabou sendo perseguido e agredido em plenário, assim como Hilton Coelho (PSOL), que acabou recebendo socos enquanto tentava separar os manifestantes dos deputados.

Mostrar Mais

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

Close
%d blogueiros gostam disto: