Política

Deputado Pedro Tavares (DEM), defende a recuperação de rodovias estaduais na Bahia

A pavimentação asfáltica de rodovias estaduais na Bahia tem sido motivo de preocupação do deputado Pedro Tavares (DEM). Em indicações apresentadas na Assembleia Legislativa, o democrata pediu a recuperação das estradas, lembrando a importância delas para o escoamento dos produtos dos municípios e para a locomoção dos moradores dessas regiões.

Na primeira indicação endereçada ao governador Rui Costa, o parlamentar defendeu a pavimentação asfáltica da BA-370 no trecho que liga o entroncamento da BA-052, no município de Central, até o município de Jussara.
“A conjunção de esforços para a pavimentação asfáltica da BA-370 no trecho de cerca de 14 km que liga o entroncamento da BA-052, no município de Central, até o município de Jussara, apresenta forte influência na vida dos cidadãos da região, que utilizam diariamente o trecho para suas atividades diárias”, argumentou Tavares, ao justificar o pedido.

Ele disse que é uma justa reivindicação da população, “visto que a precariedade do trecho mencionado, vem causando sérios transtornos aos indivíduos que utilizam esse percurso para seus deslocamentos”.
Também para o governador, Tavares pediu o asfaltamento da estrada que liga a sede do município de Pindaí ao distrito de Guirapá – um trecho de cerca de 18km.

Ele argumentou que a região está em franca expansão, principalmente por apresentar um alto potencial no setor de energia eólica. “Ela se destaca como detentora de alta capacidade de geração de energia através da excelente característica dos ventos, proporcionando a instalação de algumas empresas do setor”, acredita.
Outra rodovia eu o deputado espera ver recuperada é a BA-903 entre o município de Paramirim e Érico Cardoso, de aproximadamente 17,4 km. Segundo ele, a estrada apresenta forte influência na vida dos cidadãos da região, que utilizam diariamente o trecho para suas atividades diárias.

O deputado pediu ainda recuperação da BA-502, que liga os municípios de São Félix a Muritiba, e da BA-263 no trecho entre o município de Condeúba até a BR-116. O primeiro trecho tem só 3 km de extensão, mas foi danificado pelas fortes chuvas que provocaram a erosão de parte da estrada. O segundo e mais longo: 100 km.
“Trata-se de medida essencial para o fortalecimento do comércio da região, para o escoamento agrícola e principalmente para garantir a segurança dos cidadãos que por lá trafegam”, afirmou.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo
%d blogueiros gostam disto: