Política

Deputado Pedro Tavares propõe homenagem póstuma a Virgínia Hagge

“Virgínia Alice Almeida Hagge teve passagem brilhante pela Assembleia Legislativa da Bahia, onde exerceu o mandato de deputada com muita sabedoria, representando com muita dignidade os interesses da região Sudoeste, durante a 16ª legislatura entre os anos de 2007 a 2011”. A avaliação é do deputado Pedro Tavares (DEM), autor de projeto de lei em que propõe a denominação da rodovia BA-263 em homenagem à política que faleceu precocemente no dia 14 de junho de 2020, aos 56 anos.

“Será uma forma de homenagearmos essa grande cidadã baiana, pelos serviços prestados e pelo legado de dignidade, lealdade, seriedade e trabalho em favor do nosso Estado. Temos certeza que o líder do governo e o líder da oposição irão dispensar as formalidades para aprovarmos a homenagem à grande amiga Virgínia, que sempre foi muito querida na Casa Legislativa, sendo conhecida por todos pelas suas convicções políticas e simpatia, o que a tornava uma deputada carismática e sempre atenta as demandas”, afirmou.

A BA-263 interliga Itambé e Vitória da Conquista a Itapetinga, cidade em que Virgínia viveu a vida inteira e onde exerceu grande parte das funções públicas. Ela teve como inspiração maior na política o seu pai, o ex-deputado e ex-prefeito Michel Hagge, e transmitiu sua experiência ao filho Rodrigo, reeleito prefeito daquela localidade. Virgínia foi eleita vereadora pelo PMDB (atual MDB), no ano de 2005, assumindo a presidência da Câmara. Antes disso, ocupou cargos na cidade, a exemplo da Secretaria de Cultura, em 1993, e a chefia de Gabinete da Prefeitura (1993-1996). “Com o olhar à frente e atendendo aos anseios de representar Itapetinga e região no Parlamento estadual, Virgínia abdicou da cadeira na Câmara Municipal, para assumir o mandato na Assembleia Legislativa, em 2007, onde sempre esteve atenta as demandas da população”, elogiou Pedro, que a descreveu como uma deputada carismática e comprometida, conhecida por todos pelas suas convicções políticas e pela simpatia.

No Parlamento da Bahia, Virgínia exerceu cargos nas comissões temáticas da Casa, sendo titular dos colegiados de Educação, Cultura, Ciência e Tecnologia e Serviço Público (2007); Defesa do Consumidor e Relações de Trabalho (2007); Constituição e Justiça (2008-2010); além de suplente das comissões de Direitos Humanos (2007); Direitos da Mulher (2007-2010); e Finanças, Orçamento, Fiscalização e Controle (2009-2010). Atenta aos problemas da educação, fez questão de participar de debates e eventos sobre o assunto, a exemplo do 6º Conpex – Congresso de Pesquisa de Extensão; do Seminário o Papel do Lúdico na Formação do Educador; do Seminário Internacional de Educação “Os Novos Caminhos para Ensinar e Aprender” entre tantos outros. Após o mandato, Virgínia Hagge assumiu o cargo de assistente administrativo na Assembleia Legislativa, em 2011, e, no ano seguinte, foi superintendente Federal de Agricultura na Bahia. O filho de Virgínia, Rodrigo Hagge, segue o seu legado ao exercer o segundo mandato como prefeito da cidade de Itapetinga.

Mostrar Mais

Artigos Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo
%d blogueiros gostam disto: