Cidades

Corra pro Abraço e ONU realizam oficina de grafite em Salvador

Quem passa pelo bairro Aquidabã, na capital baiana, vai perceber que novas cores tomam conta das paredes. Tudo isso graças a uma oficina de grafite promovida nesta terça-feira (16), pelo Corra Pro Abraço, programa da Secretaria de Justiça Direitos Humanos e Desenvolvimento Social da Bahia (SJDHDS), em parceria com o projeto da ONU ‘As cores e vozes das periferias e os 20 anos da Conferência de Durban’.

A intervenção marca uma série de ações que ocorrem até sexta-feira (19), em alguns pontos de Salvador, com o objetivo de relembrar os 20 anos da Conferência Mundial das Nações Unidas contra o Racismo, a Discriminação Racial, a Xenofobia e a Intolerância, ocorrida de 31 de agosto e 8 de setembro, em Durban, na África do Sul.

A arte educadora do Corra, Ayran Búfalo, explicou a importância da oficina, que teve início com uma roda de conversa sobre racismo e discriminação com os assistidos do programa. “Esse evento é um importante espaço para a gente dialogar e marcar os 20 anos da Conferência de Durban, que impulsionou a criação de políticas públicas para o enfrentamento ao racismo, e onde reafirmamos que esse enfrentamento é uma pauta de direitos humanos. Através dessa intervenção urbana, estamos trazendo uma atividade diferente das que desenvolvemos aqui, e tem sido muito positiva a integração dos participantes”, destacou.

Cerca de 20 inscritos na oficina puderam aprender sobre a base do grafite, a história da arte e como usar os instrumentos de pintura. No período da tarde, foi hora de botar a mão na massa e começar a colorir de azul a parede que vai ganhar imagens referentes às temáticas discutidas.

“Vamos correlacionar as pinturas com as temáticas raciais e com a conferência, e criar um painel para representá-la. Nosso objetivo é trazer falas sobre o que discutimos hoje e quais foram as políticas idealizadas em Durban, sobretudo o que podemos ver visivelmente na sociedade. Os participantes têm interagido muito bem e estamos ansiosos para ver o resultado final do painel”, pontuou a artista e oficineira da ação, Andressa Monique.

O jovem Enzo Gabriel, que é assistido do Corra pro Abraço, relatou a experiência de integrar uma ação como essa. “É mais uma oportunidade que o programa traz para nós que vivemos nas ruas e que somos tantas vezes invizibilizados. Estar com a tinta na mão e poder aprender algo novo e que, muitas vezes, é visto até como crime por uma parte da sociedade, mas que é arte, tem sido importante para mim e para todos nós, pois estão acreditando em nosso potencial e dando espaço para nós”, reforçou.

O resultado final do painel do Aquidabã poderá ser conferido na quarta-feira (17). A ação também vai incluir apresentações musicais de hip hop. Na quinta (18) e na sexta-feira (19), a intervenção será realizada no bairro do Beiru.

Mostrar Mais

Artigos Relacionados

Deixe um comentário

Botão Voltar ao topo
%d blogueiros gostam disto: