Política

Comissão do Transporte da Assembleia Legislativa da Bahia, aprova a realização de audiências intinerantes

A Comissão Especial para Regulamentação do Transporte Complementar da Bahia, reunida nesta quarta-feira (30), na Assembleia Legislativa, aprovou o calendário de audiências itinerantes que serão realizadas durante o mês de novembro em cinco diferentes regiões do estado. 
 
A primeira sessão está marcada para quinta-feira da semana que vem (7), no município de Candeias, representando o território da Região Metropolitana de Salvador. No dia seguinte (8), será a vez do pessoal do Baixo Sul discutir o tema no município de Valença. Foi agendada para o dia 14, em Serrinha, a audiência que contempla a Região do Sisal. Em Feira de Santana e Alagoinhas, que representam, respectivamente, o Portal do Sertão e o Litoral Norte, os debates acontecerão no próximo dia 21. 
 
O presidente do colegiado, deputado Robinson Almeida (PT), diz que é muito importante este encontro dos parlamentares com os operadores e usuários do sistema, para que se “possa sentir na ponta quais as dificuldades, as necessidades e os desafios a serem superados para regulamentar essa atividade”. O petista acredita que, com o envolvimento de todos os atores, a comissão vai fazer reuniões muito produtivas, “gerando boas expectativas para a solução dos problemas que há muitos anos afetam o setor”.
 
O deputado Targino Machado (DEM), vice-presidente da comissão, deixou claro que o transporte regular tem sido precário na Bahia para atendimento à população. Líder da oposição na Assembleia, o democrata assegura que as licitações, prorrogadas até 2022 pela Agência Estadual de Regulação de Serviços Públicos de Energia, Transportes e Comunicações da Bahia (Agerba), beneficiaram apenas as concessionárias, causando prejuízos às populações de muitas cidades.
 
“Nós temos a missão de fazer tudo certinho, com propostas bem estruturadas, para que o Governo do Estado possa regularizar diversas linhas que há muito tempo fazem o transporte complementar entre os municípios”, declara Pastor Tom (PSL). Ele citou como exemplo a linha Candeias/São Sebastião do Passé: “Todo mundo sabe que existe há dez anos, que funciona normalmente, mas precisa ser regularizada”.
 
A Comissão Especial do Transporte Complementar também resolveu estender para o final de novembro o prazo de entrega, por parte dos deputados, das informações sobre as linhas existentes nos municípios baianos. Foi uma sugestão do deputado Osni Cardoso Lula (PT), que considera imprescindível ouvir condutores e passageiros nessas audiências itinerantes, “colhendo informações seguras sobre essas linhas e evitando cometer injustiças, como deixar de fora da lista alguns trechos que são muito utilizados pelos moradores”.
Mostrar Mais

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

Close
%d blogueiros gostam disto: