Internacional

Biden anuncia especialistas que comandarão força-tarefa contra a Covid-19 nos EUA

Tendo em vista os mais de 9,9 milhões de casos do novo coronavírus registrados até esta segunda-feira (9) nos Estados Unidos (EUA), a equipe de transição do novo presidente eleito do país, Joe Biden, anunciou uma força-tarefa para reduzir a disseminação da Covid-19 por lá.

De acordo com a CNN Brasil, o grupo de especialistas em saúde pública que formará o conselho consultivo sobre a doença foi anunciado. E entre os nomes está Rick Bright, ex-membro do governo de Donald Trump que foi demitido, segundo o próprio, ao alertar sobre a pandemia. Vale lembrar que mais de 230 mil pessoas já morreram em decorrência da Covid-19 nos EUA.

No comando da força-tarefa estarão o ex-comissário da Food and Drug Administration (FDA), David Kessler, a Dra. Marcella Nunez-Smith, da Universidade de Yale, e o ex-cirurgião-geral Vivec Murthy. Outros treze membros farão parte do grupo. Entre eles, a pesquisadora sênior de saúde global do Conselho de Relações Exteriores e Zeke Emanuel, um dos arquitetos do Affordable Care Act, conhecido como Obamacare, e ex-conselheiro de saúde de Barack Obama. 

O conselho consultivo do coronavírus fará um briefing com Biden e com a vice-presidente Kamala Harris. Lá, o novo presidente dos EUA falaará sobre seus planos para combater a doença no país. Durante a campanha, o democrata expressou, diversas vezes, que ouviria especialistas em saúde pública sobre o tema.

Para enfrentar o vírus, Biden pretende, de forma primordial, realizar mais testes e rastrear contatos. Cientistas afirmam que os EUA precisam de dezenas de milhões de testes por dia, caso o governo queira manter o país aberto com segurança. Até o momento, o ritmo de testagem tem sido insuficiente.

Além disso, Biden promete investir US$ 25 bilhões (o equivalente a R$ 134 bilhões) a mais do que Trump vinha investindo para ampliar o desenvolvimento de vacinas e tratamentos contra o novo coronavírus.

Com os governadores e prefeitos, o presidente eleito pretende tornar o uso de máscaras em público obrigatórios. Para isso, ele e sua equipe investirão na disponibilidade de EPIs para profissionais de saúde.

Biden também pretende restabelecer a relação entre EUA e Organização Mundial da Saúde (OMS), além de afirmar que vai fazer com que o Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) tenha um papel de destaque na orientação sobre medidas de restrição de circulação no país. 

Fonte:bahia noticias

Mostrar Mais

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

Close
%d blogueiros gostam disto: