Política

Bahia se despede do Pastor Isidório Filho

Os parlamentares estaduais comparecerem em massa ao sepultamento do deputado João Isidório Filho em Caboto, distrito de Candeias, ontem (12), às 15h. O corpo fora velado a partir das 8h na Fundação Dr. Jesus, obra social implantada por seu pai, o deputado federal Pastor Sargento Isidório, para a recuperação e ressocialização de dependentes químicos, que coordenava.
 
 
Além dos representantes da Assembleia Legislativa, colegas de João Isidório Filho, foi grande a presença de autoridades estaduais e federais na cerimônia de despedida do jovem parlamentar do Avante, morto aos 29 anos. O governador Rui Costa esteve presente e se emocionou ao manifestar a sua solidariedade e pêsames ao Pastor Sargento Isidório.
 
 
DEPOIMENTOS
 
 
 
O deputado Rosemberg Pinto (PT), líder da bancada governista na ALBA, afirmou que Isidório Filho sempre foi um grande amigo: “Era uma pessoa que, para além de parlamentar, desde quando ele era trabalhava com o pai da Fundação cuidava de gente. Na Assembleia, sempre usou o Parlamento para fortalecer essa política difícil que é de tratar das pessoas com dependência química”, assegurou.
 
Por seu turno, o oposicionista Pedro Tavares (DEM), também presente no sepultamento e velório, manifestou a sua surpresa e até incredulidade: “Eu estou, ainda, perplexo, atônito”. E acrescentou palavras de consolo para a família, frisando a admiração que sente pelo Pastor Isidório Filho, agora submetido a esta perda avassaladora. O democrata registrou a alegria, a simplicidade, de João Isidório Filho, “sempre com um sorriso nos lábios, uma pessoa querida por todos”, afirmou.
 
 
 
O deputado Eduardo Salles (PP) afirmou que o jovem parlamentar fará muita falta na ALBA. O progressista relatou que, ao longo dos últimos anos, foi possível conhecer o lado carismático, sincero e humilde do colega tão precocemente desaparecido. “Uma pessoa que todos gostávamos. Uma rara unanimidade numa Casa de contrários, pois não existia uma só pessoa que não gostasse de João Isidório. Ele fará muita falta não só para a Assembleia Legislativa, mas para toda a Bahia”, apontou.
 
 
Outro jovem parlamentar, Alex Lima (PSB), revelou que convivia com João Isidório Filho desde a época em que ele já trabalhava com o pai, Sargento Isidório, com quem mantinha além da relação familiar o compartilhamento de mandatos em prol dos realmente necessitados. Para ele, o colega era um jovem alegre, extrovertido, brincalhão, uma pessoa de bem com a vida, sempre disposto a ajudar. “O que fica é uma saudade muito grande”, acrescentou, pois “é triste ver um jovem com a vida toda pela frente que ser enterrado pelos pais, algo que contraria a ordem natural da vida”, lamentou.
 
 
Já seu correligionário, o deputado Niltinho (PP), que também foi à despedida do colega e amigo do Parlamento, destacou sua qualidade como conciliador: “Ele que era não só um campeão de votos, deputado mais votado, mas era campeão na relação com todos nós, era muito amoroso, amigo dos amigos, sempre se propondo a construir relações que pudessem sair do conflito e ir para a unidade, pois tinha uma personalidade agregadora”, disse.
 
 
Outro parlamentar jovem, também em primeiro mandato, Diego Coronel (PSD) definiu João Isidório Filho como uma pessoa habilidosa, carinhosa, que todos gostavam, independentemente de partido político. “Em uma pessoa do bem, que sempre tratou a todos com respeito e cortesia, funcionários, servidores, seus colegas deputados: só tenho as melhores lembranças dele que deixará uma lacuna marcante”.
 
 
O deputado Diego Coronel disse ainda que era muito amigo fora da Assembleia e acredita que a Bahia não só perde um grande parlamentar, um jovem promissor de muito futuro, como também nós perdemos um grande amigo, um grande cidadão, um grande ser humano. Filho do senador Angelo Coronel (PSD), ele manifestou para os familiares de João Isidório Filhos os pêsames de seu pai.
Decano da ALBA, o deputado Jurandy Oliveira (PP) lamentou o precoce e absurdo falecimento do jovem colega, que “deixará saudades, mas que o sentimento é, sobretudo, de gratidão pelo período de convivência, pois ele nos deu exemplo de dignidade, de caráter, de inteligência, de amor ao próximo. Nós tivemos, com certeza, o privilégio de conviver com ele este período. Foi muito importante pra nossa vida”, completou.
 
 
Para Junior Muniz (PP), o deputado João Isidório Filho deixou um legado não só político, mas também pessoal e familiar. “Foi uma pessoa que cuidava de todos os amigos como se fosse irmão. O Parlamento está de coração partido por essa perda. Vamos levar esse sentimento que ele tinha de alegria”, afirmou.
 
 
Consternado, outro deputado estadual da mesma geração, também em primeiro mandato, Marcelo Veiga (PSB) lamentou a perda não apenas de um colega, mas também de um amigo: “Eu perdi um amigo pessoal, ele esteve no meu aniversário tem apenas 45 dias. Nós criamos essa relação como ser humano, quem conhece sabe que a humildade era o ponto forte dele”. Meus profundos pêsames a seus pais, esposa, filha, irmãos e a todos que tiveram o privilégio da convivência com ele, acrescentou.
 
A deputada Fabíola Mansur (PSB) estava emocionada no velório e sepultamento e igualmente manifestou seu pesar pela perda do colega: “Era um menino de coração bom, querido por todos, uma pessoa humilde. A perda de um jovem em uma fatalidade como essa deixa a gente muito triste. A nós não podemos nem dimensionar o tamanho da dor da família, da esposa, da filhinha”, mencionou.
 
 
Já o deputado Vitor Bonfim (PL), também um parlamentar novo, revelou o seu espanto e dor pela tragédia que se abateu sobre João Isidório Filho: “Além de colega, ele era um bom amigo. Tínhamos gabinetes vizinhos, somos da mesma geração de políticos. Eu estou ainda sem conseguir acreditar no que está acontecendo, pois a vida pública perdeu uma pessoa cheia de saúde, cheia de vida, tinha realmente a vocação para política, para cuidar do próximo”, disse ele.
 
 
 
Josafá Marinho (Patriota) lembrou que era colega de João Isidório na bancada evangélica e destacou o trabalho do parlamentar no combate às drogas por meio da Fundação Dr. Jesus. “Era um trabalho muito árduo que ele tinha. Essa perda nos deixou abalados. É um momento em que a gente não tem palavras. Nós cancelamos todas as nossas agendas hoje, porque não poderíamos deixar de estar aqui nessa última homenagem. Acima de tudo, pedimos a Deus que conforte a família”, clamou.
 
 
 
Também integrante da bancada evangélica, o deputado Samuel Jr. (PDT) esteve no velório para a despedida do parlamentar. “É uma perda irreparável, pois era um grande amigo, companheiro, dividíamos a bancada evangélica. Era um jovem pacificador, uma pessoa do bem. Ficamos tristes, porque era um jovem com uma carreira promissora pela frente”, apontou.
 
 
O deputado Alex da Piatã (PSD) enalteceu, também, o perfil agregador que João Isidório carregava consigo. “Esse é um momento de muita tristeza e de saudade de um amigo. Uma pessoa que, com sua serenidade, seu espírito sempre pacificador, deixa esse legado entre nós. Foi uma pessoa que nunca perdeu o equilíbrio. A gente só pede a Deus que recebe João Isidório em um bom lugar”, desejou.
 
 
O deputado Jacó (PT) falou do momento de emoção em sua despedida do jovem parlamentar. “Era um deputado parceiro de todos. Esse é um momento de muita tristeza e de muita reflexão, porque infelizmente a vida é um sopro. Um acidente, uma tragédia, tira a vida de um jovem tão promissor na política. Ele dedicou sua vida a cuidar da vida daqueles que mais precisam, foi um exemplo de vida a ser seguido. Portanto, do nosso mandato, toda solidariedade e todo sentimento à família e ao povo da Bahia”, disse, consternado.
 
 
“Que momento difícil esse, de velar e sepultar um jovem, colega de parlamento, uma pessoa que tinha um longo caminho promissor na política baiana. Um rapaz, que com 29 anos, muito fez pelo próximo, com dedicação, carinho, empenho. Que tristeza! Meu coração está partido diante dessa fatalidade”, declarou a deputada Fátima Nunes (PT).
 
 
“Perdemos um político de espírito conciliador. Em seu primeiro mandato, Isidório Filho já chegou na ALBA com experiência de veterano. A sua convivência com o seu pai o deputado Pastor Sargento Isidório, lhe deu régua e compasso, mas de verdade mesmo, o brilho próprio é o que fez ser um parlamentar de excelência”, descreveu Carlos Geilson (PSDB).
Mostrar Mais

Artigos Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo
%d blogueiros gostam disto: