Fundação Pedro Calmon (FPC), celebra aniversários de bibliotecas e lança concurso de poesia e redação

As bibliotecas da Bahia têm muita história para contar. A Biblioteca Infantil Monteiro Lobato (BIML) e a Biblioteca de Extensão (Bibex) completam 69 e 34 anos de serviços prestados à sociedade, respectivamente. Na próxima terça-feira (23), a Fundação Pedro Calmon (FPC), que faz a gestão dessas bibliotecas, realiza na sede da BIML, no bairro de Nazaré, às 9h, um evento comemorativo, além de anunciar o lançamento do V Concurso para Escritores Escolares de Poesia e Redação.
 
A programação incluirá apresentações artísticas, entrega de prêmios, contações de histórias, teatro, entre outras atividades. O diretor-geral da FPC, Zulu Araújo, explica que “as três celebrações não estão juntas por acaso. São três experiências com um link em comum: trabalham com crianças e adolescentes. Trabalhos de excelência que mobilizam, comunicam e sensibilizam esse público para a importância da leitura”. 
 
A BIML, fundada em 1950, é a unidade especializada no público infantojuvenil. Recebeu o nome em homenagem ao escritor Monteiro Lobato, que foi um dos primeiros autores de literatura infantil do Brasil e da América Latina. Atualmente, a biblioteca possui cerca de 30 mil livros e também promove clubes de leitura, contações de histórias, lançamentos de livros, teatro e recital, tudo voltado para crianças e jovens.
 
Já a Bibex foi criada em 1985 e atua de forma itinerante, promovendo atividades de incentivo à leitura infantil em diversos bairros da capital e também no interior do estado. A biblioteca móvel estaciona em feiras, parques e eventos, com o objetivo de levar arte e cultura a crianças de diversas idades.
 
Concurso 
 
Com o V Concurso para Escritores Escolares de Poesia e Redação, a FPC, por meio da Diretoria do Livro e da Leitura (DLL), visa sensibilizar os estudantes para o ato da escrita criativa, além de revelar novos talentos e promover a integração entre as escolas das redes pública e privada do estado.
 
Em 2017, o concurso recebeu 1,2 mil inscrições de 26 dos 27 territórios de identidade da Bahia, premiando 18 estudantes e escolas que se destacaram com número de inscritos. A diretora da DLL, Bárbara Falcón, destaca que “a iniciativa tem o objetivo de estimular a prática da escrita criativa entre crianças e jovens estudantes do Ensino Fundamental I e II e do Ensino Médio, por meio da sensibilização, mobilização e premiação de textos em prosa e verso”. 

 

Mostrar Mais

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

Close
%d blogueiros gostam disto: