Mineração

Estudos da Atlantic Nickel ampliam reservas em Itagibá e podem estender vida útil de mina em 26 anos

Um programa de sondagens iniciado no ano passado pela Atlantic Nickel na mina de Santa Rita, município de Itagibá, a 400km de Salvador, aumentou o volume de minérios exploráveis pela empresa para 167,8 Mt. Com as novas descobertas, a vida útil da mina pode ser prorrogada em 26 anos.

Para o presidente da Companhia Baiana de Pesquisa Mineral (CBPM),Antônio Carlos Tramm,  a notícia reforça ainda mais a importância de se concluir a FIOL (Ferrovia Oeste-Leste). “A Nickel é mais uma das empresas que poderá deixar de usar caminhões e escoar sua produção pela ferrovia até o Porto-Sul em Ilhéus, reduzindo custos e os impactos ambientais envolvidos no transporte. Com isso o níquel baiano vai ficar mais competitivo e sustentável”, diz Tramm.

A Atlantic Nickel opera por meio de contrato de exploração mineral assinado com a CBPM, que fez a descoberta da jazida. A mina de niquel é considerada a segunda maior do mundo, atrás apenas da Voisey’s Bay, descoberta no Canadá em 1993.

Em janeiro, a empresa celebrou a retomada das operações da mina Santa Rita com 900 empregos, diretos e indiretos, gerados na região. A exploração de níquel no município havia sido suspensa em 2016.

Após o anúncio do primeiro embarque de concentrado em janeiro, a empresa completou com sucesso seu segundo e terceiro embarques antes do plano original de lavra de iniciar as operações até o final do primeiro trimestre de 2020.

A demanda do mercado por concentrado de níquel sulfetado permanece forte durante a pandemia do COVID-19.

Etiquetas
Mostrar Mais

Deixe uma resposta

Close
%d blogueiros gostam disto: