Academia da PM completa 84 anos com homenagens e solenidade militar

Capacidade para comandar, tomar decisões, impor a ordem quando preciso e, principalmente, promover a polícia cidadã são as características dos oficiais que se formam da Academia de Polícia Militar da Bahia (APM). A instituição completou 84 anos nesta sexta-feira (2), com solenidade na Vila Policial Militar do Bonfim. Durante o evento foram entregues troféus aos primeiros colocados nos jogos desportivos da Academia, certificados de PM Padrão do ano de 2018 e homenagens a três policiais que completaram 30 anos de serviços prestados à corporação.

O coronel Flodoardo Caldas Medeiros de Azevedo, que já dirigiu a APM por duas vezes, também recebeu uma homenagem em memória do pai, Coronel Antônio Medeiros de Azevedo, que dá nome à unidade de ensino superior. “Fico feliz com a homenagem ao meu pai, que foi diretor da academia três vezes. Eu ingressei na PM com 14 anos e acompanhei a evolução da corporação, vi como ela foi deixando de ser uma corporação exclusivamente militar e foi passando a ser uma instituição também cidadã. Fico bastante feliz em ver que a comunidade baiana reconhece esse mérito da Polícia Militar”.

A aluna Aiesha Messias, da academia, explica porque escolheu a carreira militar. “Eu sempre sonhei ter uma profissão em que pudesse ajudar a comunidade de alguma forma. E a Polícia Militar foi a forma que eu encontrei de ter essa oportunidade de servir à sociedade”. Já o capitão Antônio Roque foi um dos três homenageados que completaram 30 anos de Polícia Militar. “Eu fiz um ano de academia, vim do Círculo das Praças, desde soldado, e consegui galgar os postos de oficial, até capitão. A PM para mim foi de grande importância porque fez com que eu subisse na vida como profissional. Eu fiz parte por muito tempo da banda de música da PM, prestei bons serviços a essa instituição maravilhosa”.

O coronel Nilton Paixão é o diretor da Academia de Polícia. “Eu me sinto honrado de ser o diretor da academia, que hoje completa 84 anos. A missão primordial da nossa PM é formar líderes, formar bem os futuros oficiais da Polícia Militar para que eles possam servir à comunidade de forma exemplar”.

História

O tenente Zenivaldo Meira, chefe da Sessão de Comunicação Social da Academia, informa que a academia existe desde julho de 1935, e desde então vem formando oficiais da corporação. “No início formava oficiais, praças e graduados, mas posteriormente passou a formar apenas oficiais. Hoje já formamos 64 turmas de oficiais. Nosso objetivo é formar o efetivo para funções de liderança na corporação. O oficial está apto a comandar uma fração de tropa, o ensinamento prepara o futuro oficial a ter conhecimento a direitos humanos. O oficial sai preparado tanto na parte técnica como na parte comunitária, nos aspectos psicológicos”.

Mostrar Mais

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

Close
%d blogueiros gostam disto: