Diversidade

Primeira aula do Projeto Trans-Formação discute gênero e desigualdades

Pessoas transexuais, travestis e não-binárias de Salvador e região metropolitana participaram, na tarde desta quarta-feira (8), da primeira aula do curso do Projeto Trans-Formação, realizada no Casarão da Diversidade, espaço coordenado pela Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social da Bahia (SJDHDS), no Pelourinho. 
 
O primeiro encontro discutiu o tema ‘Gênero e Desigualdades’ com as (os) 23 participantes, que serão capacitadas (os) em políticas públicas e sociais para o empoderamento de pessoas T* ao longo de quatro meses. “Este curso da ONU estar acontecendo aqui hoje, num espaço de resistência e de luta, é fruto de um trabalho de décadas de várias pessoas LGBTs. O que queremos é ampliar a discussão junto a vocês, para pensarmos em políticas LGBTQI+ fora da caixinha, da capital ao interior da Bahia”, afirmou o coordenador do Núcleo LGBT da SJDHDS, Gabriel Teixeira. 
 
A vice-presidente do Conselho Estadual LGBT, Thati Teylon, e Michele Dantas, do Escritório da ONU Brasil em Salvador, também participaram da abertura do encontro. No primeiro momento, as (os) presentes participaram de uma dinâmica sobre a importância de viver em coletividade, em que trouxeram, conjuntamente, expressões norteadoras para o curso, como ‘luta coletiva’, ‘respeito’, ‘união’ e ‘diálogo’. 
 
Em seguida, a coordenadora executiva do Centro de Promoção e Defesa dos Direitos LGBT (CPDD), Symmy Larrat, suscitou debates a partir dos temas ‘patriarcado’ e ‘diversidade sexual e de gênero’. “Vozes como as nossas colocam em cheque todas as estruturas de poder. Em qualquer quadrado que estejamos, estaremos subvertendo, incomodando”, comentou.
Mostrar Mais

Artigos Relacionados

Deixe um comentário

Botão Voltar ao topo
%d blogueiros gostam disto: