Educação

Palestra com a educadora Fátima Freire é transmitida para 20 mil pessoas na Bahia

Este é um dos maiores desvios pedagógicos em sala de aula e do sistema educacional brasileiro: a aprendizagem é um processo individual, e nós continuamos a massacrar nossos alunos, acreditando que todos aprendem da mesma forma”. As palavras da educadora Fátima Freire, filha de Paulo Freire, durante a palestra ‘Quem educa marca o corpo do outro’, foram transmitidas por videoconferência e pelo canal do Instituto Anísio Teixeira (IAT), no Youtube, para mais de 20 mil pessoas, em toda a Bahia. O evento, realizado no auditório principal do IAT, faz parte das comemorações ao 28 de abril, Dia da Educação.

Para Fátima Freire, é preciso que o educador acredite em si, se revigore e se reinvente o tempo inteiro. “Para mim, é fundamental a pessoa pensar por si, ter autonomia de pensamento, senão fica alienado para sempre. Na minha concepção, quem educa marca o corpo do outro porque educar é se relacionar, e se eu me relaciono e se o relacionamento é a dois, e se eu estou realmente com você, eu deixo marcas no seu corpo. E este é o grande perigo. Eu posso deixar marcas negativas ou positivas”, destacou.

O evento é uma atividade que, além de celebrar o Dia da Educação, pareia com as atividades que estão acontecendo nos Polos Formativos com vistas à construção do Plano de Formação Continuada do IAT. Segundo a diretora-geral do IAT, Cibele Amado, na próxima terça-feira (30), em Barreiras, será encerrada a primeira etapa da formação continuada, com a escrita de um plano coletivo de formação continuada. “Tivemos uma receptividade muito aberta e calorosa dos educadores nos Núcleos dos Territórios de Educação, que escreveram e participaram deste plano. De maio até dezembro, vamos dar continuidade à formação continuada, que está começando agora”.

O educador Geraldo Seara assistiu a palestra e foi o cinegrafista responsável pela transmissão das imagens. “Eu me sinto um privilegiado por estar aqui para assitir a palestra e também para registrar as imagens, porque quando eu fiz a licenciatura, no início dos anos 80, era praticamente proibido se falar de Paulo Freire. Ele aparecia muito pouco. Esta palestra é um aprendizado, vê-la falar desta forma, deste jeito tão interativo, como gente, como nós somos, é muito emocionante”.

Fátima Freire

Formada em Pedagogia pela PUC de São Paulo, Fátima Freire Dowbor também possui graduação em Filosofia pela Universidade de Coimbra, em Línguas Romanas, pela Universidade de Varsóvia, e em Psicopedagogia, pelo Instituto Jaques Rousseau. Já atuou como educadora em diversos países e atualmente presta assessoria pedagógica a diversas instituições, além de integrar o conselho do Instituto Paulo Freire.

Mostrar Mais

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

Close
%d blogueiros gostam disto: