BahiaPolítica

Não só jornalistas e ativistas estão sendo perseguidos, pessoas de bem e principalmente pobres, negros e mulheres.

O número recente alerta que as violações contra a liberdade de imprensa, a liberdade de expressão e ao acesso a informação no Brasil cresceu 222% em 2020, em comparação com 2019. O dado preocupante é da terceira edição do relatório Sombra, da rede Voces del Sur, em parceria com 12 organizações da América Latina. Os países pesquisados identificaram os governos como autores das violações.

Ontem, 03 de setembro, (sexta-feira), em cumprimento do que acordado em audiência pública, na Câmara Municipal de Salvador, Comissão dos Direitos Humanos, estive junto da vereadora Marta Rodrigues do PT e presidente da Comissão, no gabinete da Superintendência de Apoio e Defesa aos Direitos Humanos (SUDH), onde fomos recebidos pelo Dr Jones Carvalho, Superintendente da área técnica estruturalmente vinculada à secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social (SJDHDS).
Na ocasião, ele se colocou à disposição para estabelecer tratativas junto à secretaria de segurança pública do estado da Bahia.

Entregamos a ata da audiência pública realizada no dia 19 de julho, na Câmara de Salvador, onde tivemos a oportunidade de discutir ações, que em breve estarão sendo tomadas.

Saí de lá esperançoso que teremos o apoio necessário. Obrigado ao Dr Jones Carvalho pela atenção e a vereadora de Salvador, Marta Rodrigues do PT, pela acolhida.

“Quando não defendemos nossos direitos, perdemos a dignidade e a dignidade não se negocia”.

Fábio Costa Pinto é jornalista de profissão, sócio efetivo da Associação Brasileira de Imprensa – ABI, formado pela ESPM do Rio de Janeiro, Gestor de Negócios Turísticos pela Universidade Olga Metting e estudante do curso de Direito, com MBA em Mídia e Comunicação Integrada pela FTE/UniRedeBahia.

 

Mostrar Mais

Artigos Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo
%d blogueiros gostam disto: