Política

Geraldo Júnior afirma que aguarda o projeto substitutivo ao reajuste dos servidores e avanços nos planos de carreiras

Geraldo Júnior afirmou que não será votado projeto de reajuste dos servidores e mudança de nível dos servidores com remendos ou itens paliativos que, segundo ele, são comuns nas práticas do Thomé de Souza. E frisou que convoca a Câmara extraordinariamente desde que seja enviado um substitutivo que contemple as demandas dos servidores. Ontem (12), numa reunião na Câmara de Vereadores, representantes do Sindicato dos Servidores da Prefeitura do Salvador (Sindseps) foram recebidos pelo presidente da Casa, Geraldo Júnior (MDB), e demonstraram insatisfação com as propostas da Prefeitura.

Os servidores questionaram o texto da Mensagem do Executivo Municipal sobre o acordo da Campanha Salarial 2022. Itens como o início do pagamento dos avanços de níveis salariais e o pagamento da gratificação pela avaliação de desempenho não estão claros na Mensagem enviada pelo Executivo, segundo os dirigentes sindicais. Além disso, alegam que os recursos a serem disponibilizados para o programa de Bolsa Escola devem ser de 1% da folha de pagamento e não de até 1%, já que atualmente é de 0,8% da folha geral.

“Estamos aguardando o Projeto Substitutivo, que será submetido aos servidores e após a liberação iremos ultimar a votação”, disse Geraldo Júnior.

“Reivindicamos que a Prefeitura envie um Projeto Substitutivo”, afirmou Bruno Carianha, coordenador do Sindseps.

Retirada de gratificações dos agentes de saúde e de combate às endemias

O encontro aconteceu, também, com a presença do UNICIDADE que reúne as entidades sindicais que representam os agentes de Saúde e de Combate às Endemias. Eles aguardam mais uma negociação, pois a proposta apresentada, segundo eles, não contemplou esses servidores.

Para Geraldo Júnior, a proposta apresentada pelo Executivo Municipal após diversas negociações foi uma “vergonha”. Foi estabelecido o piso da PEC 120/22 nos vencimentos básicos (dois salários mínimos), mas foram retirados, segundo os servidores, algumas gratificações.

“Estamos também aguardando o envio desta matéria contemplando as reivindicações da categoria dos Agentes de Saúde e Combates às Endemias, que estamos defendendo desde o início. Defendemos os direitos justos e necessários dos servidores municipais”, disse Geraldo Júnior.

Convocação extraordinária

“Poderemos convocar a Câmara extraordinariamente a qualquer tempo, desde que a Prefeitura atenda todos os pontos negociados com os servidores. Estamos ansiosos para ultimar as votações das matérias que envolvem as tratativas com os sindicatos representativos das categorias desses trabalhadores públicos”, afirma o presidente.

Não teremos receio algum em devolver esse projeto ao executivo caso não seja enviado o substitutivo ou a matéria esteja remendada, o que obviamente não iremos aceitar, conclui.

A reunião também contou com as entidades sindicais e associações Sindacs, Sindseps, Aaces, Adamacen e Aaasa-Ba.

Mostrar Mais

Artigos Relacionados

Deixe um comentário

Botão Voltar ao topo
%d blogueiros gostam disto: