Religião

Cardeal Dom Sergio da Rocha é o novo Arcebispo de Salvador, Primaz do Brasil

A Arquidiocese de Salvador acolheu, com alegria, o Cardeal Dom Sergio da Rocha, que tomou posse na noite desta sexta-feira, dia 5 de junho, em Missa restrita na Catedral Metropolitana Transfiguração do Senhor, devido à pandemia ocasionada pelo coronavírus. A Celebração Eucarística teve início às 19h e, para que os fiéis pudessem participar, foi transmitida, ao vivo, pelas redes sociais oficiais da Arquidiocese e pelas ondas da Rede Excelsior de Comunicação.

O rito de posse teve início com a saudação do então Administrador Apostólico, que passava a ser Arcebispo Emérito, Dom Murilo Krieger, em nome do Papa e de toda a Igreja. “Caro irmão, Do Sergio da Rocha, esta Sede Primacial do Brasil tem 469 anos. Por ela já passaram oito bispos e eu fui o 27º Arcebispo. Em matéria de posse, ela já viu dos mais diversos tipos. Vários bispos, ou Arcebispos, tomaram posse do seu cargo por representação e vieram para cá somente depois de um ou dois anos. Mas, uma posse no ambiente que o COVID-19 nos obriga a fazer é inédita. Aqui, na Catedral, o número de participantes está sendo limitado por oportunas medidas governamentais. Saiba, contudo, que são multidões que nos acompanham e rezam conosco, nesta noite, graças aos meios de comunicação social”, disse Dom Murilo em um trecho da mensagem.

Dom Murilo destacou, ainda, que os primeiros a acolherem Dom Sergio são o Senhor Bom Jesus do Bonfim, Nossa Senhora da Conceição da Praia; além do Povo de Deus. “Sua entrada nesta Arquidiocese é como a entrada que fazemos na casa de pessoas desconhecidas: nos cumprimentamos, nos sentamos e começamos a conversa. O conhecimento mútuo e a amizade crescerão aos poucos. Em outras palavras: fique tranquilo! O povo desta terra é paciente e tudo acontecerá na hora certa”, disse. Dom Murilo assegurou a Dom Sergio que quem chega a esta Arquidiocese também conta com o auxílio da Bem-Aventurada Lindalva Justo, da Serva de Deus Madre Vitória da Encarnação e da Santa Dulce dos Pobres.

Em seguida, Dom Sergio recebeu a Bula Papal – documento que nomeia e autoriza o Arcebispo de Salvador e Primaz do Brasil -, apresentada aos padres do Colégio de Consultores e ao Cabido Metropolitano. O documento foi lido pelo chanceler da Arquidiocese de Salvador, padre Ademilton Santa Bárbara.

Após a leitura, Dom Murilo entregou a Dom Sergio a insígnia episcopal do báculo, que é o sinal do cuidado e da proteção do pastor pelo seu rebanho, imitando o Cristo Bom Pastor. Ao entregar o báculo, Dom Murilo está, também, entregando a Arquidiocese de Salvador ao novo Arcebispo e, em seguida, o conduziu à Cátedra, que é a cadeira do bispo, em um sinal de unidade, de comunhão e de continuidade do ministério dos apóstolos.

A partir deste momento, Dom Sergio conduziu a Celebração da Eucaristia. Durante a homilia, o Arcebispo destacou que, desde que foi nomeado, tem voltado o olhar e o coração para a Arquidiocese de Salvador, a sua nova família. “Com o amor de pai, de irmão e de amigo, assumo esta nova missão com esperança e alegria, sabendo que vou encontrar irmãos e amigos com os quais quero conviver fraternalmente e trabalhar juntos para o Reino de Deus”, afirmou.

Dom Sergio falou, ainda, sobre alguns aspectos que devem nortear a vida dos cristãos, entre eles o amor de Deus e a caridade. “Para entender como devemos amar, como a Igreja deve amar: Deus nos amou primeiro. A Igreja de Salvador é chamada a experimentar e a testemunhar o amor de Deus em gestos concretos de serviço e de solidariedade. É chamado a amar a todos, especialmente os mais sofredores. É chamada a amar antes de ser amada; mais do que ser amada! Amar com generosidade, gratuitamente. A Arquidiocese Primacial, a primeira do Brasil, seja conhecida pela primazia do amor fraterno, da caridade e da comunhão.  A nossa Igreja em Salvador seja a Igreja da Misericórdia, da caridade, da acolhida fraterna, do diálogo, do perdão, da justiça e da paz”, afirmou.

Como parte do rito de tomada de posse, o Colégio dos Consultores, que o acolhe, deve saudá-lo em nome do clero e da Igreja. Como não podem abraça-lo, os padres fizeram um gesto de reverência diante do novo Arcebispo.

O bispo eleito da Diocese de Ruy Barbosa, Dom Estevam dos Santos Silva Filho – que foi bispo auxiliar de Salvador – leu a mensagem enviada pelo Núncio Apostólico da Igreja no Brasil, Dom Giovanni D’Aniello. Também o prefeito de Salvador, Antônio Carlos Magalhães Neto, dirigiu algumas palavras ao novo Arcebispo e ao Arcebispo Emérito.

Em nome dos leigos e leigas, de todas as pastorais e movimentos, o casal da Pastoral Familiar, Rita e Carlos Galvão, deram as boas-vindas ao Cardeal Dom Sergio da Rocha. A Conferência dos Religiosos do Brasil e o clero da Arquidiocese de Salvador também dirigiram palavras ao Arcebispo. “Dom Sergio, o tempo se encarregará de favorecer o conhecimento recíproco entre ovelha e pastor, mas tenha a certeza de que já o amamos como pai e como o pastor que nos guiará sob o signo da cruz do Senhor do Bonfim nesta Igreja que tanto amamos e servimos. Nosso coração está em festa!”, disse o padre Lázaro Muniz. O clero de Salvador presenteou a Dom Sergio com um quadro cuja imagem é São Francisco Xavier, padroeiro da cidade, e Nossa Senhora das Dores aos pés da cruz.

Ao fim da Celebração Eucarística, Dom Sergio, Dom Murilo, os bispos presentes e o prefeito de Salvador assinaram o Termo de Posse Canônica. “Dom Murilo, lembre-se que Salvador é a sua casa, que a Arquidiocese de São Salvador da Bahia continua sendo a sua família. Por isso, continue a sentir-se em casa, continue a sentir-se membro dessa família. Muito obrigado por tudo! Que Deus me ajude a cumprir, o mais fielmente possível a missão que me concede uma grande graça, mas ao mesmo tempo uma tarefa imensa, uma responsabilidade imensa. Por isso, continue a rezar por mim e por esta Igreja querida de Salvador”, disse Dom Sergio.

Texto: Sara Gomes ( Arquidiocese de Salvador da Bahia) 

Etiquetas
Mostrar Mais

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

Close
%d blogueiros gostam disto: