Política

Audiência pública vai discutir situação da vacinação contra Covid-19 na Bahia

A Comissão Especial para Avaliação dos Impactos da Pandemia da Covid-19 da Assembleia Legislativa da Bahia (ALBA) aprovou, em reunião ocorrida na manhã desta quarta-feira (18), a realização de uma audiência pública no próximo dia 25 de agosto, às 10h. O objetivo é discutir a baixa vacinação das pessoas em situação de rua, a pouca procura pela segunda dose da vacina e a ausência dos aptos no processo de imunização.

A expectativa é que o encontro tenha a participação da Secretária Estadual da Saúde (Sesab), Tereza Paim, e do secretário da Saúde do Município de Salvador (SMS), Leo Prates, ou representantes destes órgãos.

“Precisamos encontrar um caminho para solucionar a questão da baixa procura pela segunda dose da vacina. A estimativa é que 400 mil pessoas em toda a Bahia estão sem completar o processo de imunização. A situação dos aptos para a primeira dose que não têm comparecido também preocupa. Em Salvador, a prefeitura estima que sejam mais de 90 mil pessoas”, contextualizou o deputado Angelo Almeida (PSB), presidente da comissão especial.

Ainda conforme Almeida, Governo do Estado e Secretaria do Município de Salvador estão fazendo esforços para realizar a imunização, mas ressalta que talvez seja o caso de pensar no que mais pode ser feito, a exemplo de mobilizar influenciadores digitais na tentativa de alcançar o público que ainda não compareceu aos postos de vacinação.

Presente à reunião ordinária, o deputado Tiago Correia (PSDB) propôs que a comissão especial se junte ao Colegiado de Educação, Cultura, Ciência, Tecnologia e Serviços Públicos da ALBA, que tem encaminhada uma reunião com a Secretaria Estadual de Educação (SEC) com o objetivo de tratar do planejamento de volta às aulas em meio à pandemia. A sugestão foi acolhida pelo presidente Angelo Almeida.

DEBATES

Desde sua implantação no final de 2020, a Comissão Especial para Avaliação dos Impactos da Pandemia da Covid-19 no Parlamento baiano já realizou quatro audiências públicas para discussão do cenário da crise sanitária na Bahia. Em fevereiro, o colegiado debateu o retorno das aulas nas escolas públicas e privadas, com a presença de representantes das secretarias estaduais de Educação (SEC) e de Saúde (Sesab), além de professores, alunos, dirigentes sindicais, mães e pais de estudantes, vereadores de alguns municípios e lideranças regionais.

No mês de março, o colegiado recebeu a mestre e doutora Luciana Guerra Gallo, pesquisadora na área de epidemiologia e controle de doenças infecciosas e parasitárias, que falou a respeito dos impactos socioeconômicos da pandemia e seus no sistema público de saúde e nas famílias.

Em abril, a comissão promoveu a audiência pública “A Sobrevivência das atividades econômicas no cenário da Covid-19”, ocasião em que a Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado da Bahia (Fecomércio-BA) mostrou os principais problemas e possíveis soluções que precisavam ser adotadas para minimizar os efeitos decorrentes da pandemia no setor produtivo.

No mesmo mês, ocorreu a audiência com o tema “Sequelas cardiovasculares devido à infecção pela Covid-19”, que teve como convidado o médico cardiologista André Almeida, mestre e doutor em medicina interna pela Escola Bahiana de Medicina e Saúde Pública, pesquisador do pós-doutorado do Departamento de Imagem Cardiovascular no Johns Hopkins Hospital em Baltimore (EUA) e membro da Academia de Medicina da Bahia.

Mostrar Mais

Artigos Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo
%d blogueiros gostam disto: