Saúde

AstraZeneca anuncia que vai pesquisar uso combinado de sua vacina com a da Rússia

O laboratório AstraZeneca anunciou que vai estudar a combinação da sua vacina contra a Covid-19 com a vacina Sputnik V, desenvolvida pelo Instituto Gamaleya, na Rússia. Ambos os imunizantes usam um vetor viral, que é um outro vírus, modificado, utilizado para introduzir parte do material genético do novo coronavírus no organismo e, assim, induzir a resposta do sistema de defesa do corpo.

 

Segundo o G1, a diferença entre as duas é que na da Astrazeneca, desenvolvida em parceria com a Universidade de Oxford, os adenovírus usados nas duas doses são iguais. Já no caso da Sputnik V, eles são diferentes, o que os cientistas russos defendem como uma grande vantagem do imunizante.

 

Foram eles que sugeriram a combinação das duas vacinas. Em uma postagem no Twitter, disseram que essa junção seria capaz de aumentar a eficácia do imunizante.

 

A vacina russa, inclusive, já começou a ser aplicada em profissionais de saúde do país (veja aqui). Por outro lado, ela ainda não teve seus dados de eficácia publicados em revista científica. O último anúncio dos pesquisadores, feito em novembro, indicou eficácia “acima de 95%”.

 

Já a vacina de Oxford mostrou ter eficácia média 70,4%, com um grupo que tomou duas doses inteiras com sucesso de 62% e o grupo que tomou uma dose e meia com sucesso de 90%. Ela é uma das candidatas contra a Covid-19 em fase de testes no Brasil. Além disso, o governo brasileiro firmou uma parceria para que ela seja desenvolvida pela Fiocruz (saiba mais aqui e aqui).

Fonte::bahia noticias

Mostrar Mais

Artigos Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo
%d blogueiros gostam disto: