Ioruba torna-se patrimônio de Salvador

Projeto do vereador Edvaldo Brito foi aprovado na Câmara

O vereador Edvaldo Brito (PSD) conseguiu que o seu projeto tornando a língua Ioruba patrimônio imaterial de Salvador fosse reapresentado no plenário e votado em regime de urgência urgentíssima, na sessão de quarta-feira (11). Foi feita apenas uma pequena alteração no texto, com menção a uma lei municipal, e a aprovação foi por unanimidade. 

Esse foi um dos frutos do acordo feito entre o Legislativo e o Executivo municipal, por meio da procuradora Luciana Hart, para resolver alternativas aos vetos do prefeito a projeto de vereadores. 
Brito comemorou, destacando que isso foi possível graças à democracia e ao respeito entre os representantes do povo e os poderes constituídos, tendo à frente o presidente da Casa, vereador Geraldo Junior (SD), que coordenou o processo. 

“Agora é aguardar a promulgação da lei para que seja marcada uma grande festa. Vamos convidar os segmentos envolvidos com a língua Ioruba, a exemplo do povo de religião de matriz africana, dos compositores, cozinheiras, enfim, todos que diariamente utilizam termos como Ogum, Oxum, caruru, vatapá, axé, entre infinitos outros, que fazem desta terra um lugar único, de uma riqueza cultural maravilhosa nesse nosso grande e plural Brasil”, comemorou Brito.

Mostrar Mais

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

Close
%d blogueiros gostam disto: