Salvador

Salvador – Prefeitura prorroga medidas e anuncia novos protocolos de retomada

Mais duas atividades são incluídas entre aquelas que podem funcionar independentemente da área

Os decretos que estabelecem medidas restritivas para ampliar o isolamento social e conter o avanço da Covid-19 em Salvador, que venceriam nesta segunda (15), tiveram prazo ampliado até o dia 30 de junho. O anúncio foi feito na manhã de hoje pelo prefeito ACM Neto, em coletiva virtual. Na ocasião, foi apresentado um novo balanço com dados sobre o coronavírus na capital baiana e determinada a liberação excepcional, com protocolos específicos, de mais duas atividades: as óticas e os treinos individuais nos clubes profissionais de futebol.  

Com a inclusão das óticas, ficam ampliados os ramos comerciais autorizados a funcionar com atendimento presencial, independentemente do tamanho da área ocupada, menos nos bairros onde há medidas restritivas regionalizadas e regras específicas. No último dia 1º, já haviam entrado na lista, com a adoção de protocolos divulgados, as concessionárias e revendas de veículos (automóveis, motos e bicicletas); lavanderias; casas de arquitetura, decoração, ferragens e materiais elétricos; clínicas estéticas e de odontologia; além da liberação para obras e intervenções em imóveis habitados. 

Antes do dia 1º de junho, os únicos estabelecimentos com mais de 200 metros quadrados de área que podiam funcionar, seguindo as regras gerais de distanciamento social, uso de máscaras e higienização de ambientes e produtos, eram as lojas de material de construção e limpeza, farmácias, estabelecimentos que comercializam equipamentos ou insumos para a saúde, oficinas e autopeças, supermercados, padarias, açougues e pet shops. Alguns, como é o caso das farmácias, padarias, supermercados e açougues, podem funcionar mesmo nas localidades com medidas regionalizadas, por serem essenciais.    

Clubes de futebol – “Decidimos liberar as atividades dos clubes de futebol com endereço em Salvador porque consideramos que o risco de contaminação é baixo, sobretudo com respeito aos protocolos. Sabemos que os clubes profissionais vão seguir os protocolos porque eles ajudaram a construir essas regras”, disse ACM Neto, lembrando que o maior beneficiado é o Esporte Clube Vitória, sediado na capital baiana.  

O funcionamento dos clubes pode ocorrer sem restrição de horário, de segunda a sábado, com todas as medidas gerais de proteção necessárias, a exemplo da disponibilização de álcool em gel em 70% e higienização permanente dos ambientes. Os treinamento devem ser individuais, para garantir o distanciamento de 1,5m entre os próprios atletas e entre os atletas e o corpo de funcionários, inclusive comissão técnica. Ou seja, os tradicionais coletivos ou “rachas” estão proibidos. 

Por cada treino, o funcionamento está restrito a 50% dos atletas e trabalhadores, contando com a comissão técnica. Os espaços fechados, como vestiários, academias, rouparias e lavanderias, não devem ser utilizados. Não é permitido a presença de público, sejam visitantes, acompanhantes ou profissionais de imprensa.

Além disso, os atletas e funcionários devem ser vacinados para gripe e realizar testes para diagnóstico da Covid-19 previamente ao retorno das atividades e quando orientado por profissional de saúde. A equipe médica do clube deve manter contato remoto com os atletas e funcionários para constante monitoramento. Caso apresentem resultados positivos, sintomas e/ou comprovação de proximidade com pessoas infectadas ou suspeitas, os atletas e trabalhadores devem ser afastados e monitorados pelo período de 14 dias.

Ao chegar ao Centro de Treinamento (CT), os atletas e funcionários devem se dirigir imediatamente e individualmente para medição de temperatura e demais avaliações com profissional de saúde. Os jogadores devem receber ainda um kit higienizado, contendo copos descartáveis de água, isotônico, suplementação, GPS para controle, lanche para o pós-treino e uma bola que deverá ser de uso exclusivo.

E mais: a fisioterapia deve ser realizada em espaço aberto e ventilado. O atleta deve se apresentar no setor de fisioterapia sem frequentar outras instalações do clube previamente. 

Óticas – No caso das óticas, para estabelecimentos acima de 200 metros quadrados o horário de funcionamento deverá ser de segunda-feira a sexta-feira, das 10h às 16h. O estacionamento deve ficar restrito a 50% do total no caso de dez ou mais vagas disponíveis, com permissão de acesso apenas para veículos com o condutor ou, se não for de uso particular, de apenas um passageiro, salvo quando se tratar de idosos, pessoas com diagnóstico de câncer e em uso de medicamentos imunossupressores, situações em que será permitida a entrada conjunta de um acompanhante.

Pessoas pertencentes aos grupos de risco devem ter atendimento prioritário para reduzir seu tempo de permanência no estabelecimento. Os atendentes devem orientar os clientes sobre a obrigatoriedade de higienização das mãos com álcool 70% e, caso necessário, o correto procedimento de retirada da máscara para experimentar os produtos.

A quantidade de produtos em exposição em vitrines deve ser reduzida, sendo necessária a higienização frequente dessas mercadoria. Todos os equipamentos utilizados durante o atendimento, a exemplo do pupilômetro, precisam ser devidamente higienizados antes e após cada utilização. Durante a utilização dos pupilômetros, que preferencialmente devem ser digitais, os atendentes precisam usar, além das máscaras, proteção face shield, sendo que estas últimas higienizadas após cada atendimento.

As lentes e armações também devem ser adequadamente higienizadas antes e depois de experimentados pelos clientes, bem como os produtos comercializados e cadeiras, mesas, balcões e espelhos. Os locais para a prestação de serviços precisam ser específicos e isolados das áreas reservadas para venda e demonstração de novos produtos. 

E mais: o uso de refeitórios, copas e outros locais passíveis de gerar aglomeração de funcionários deve ser evitado. Para evitar o risco de contaminação cruzada, é preciso retirar todos os itens fáceis de tocar, como revistas, jornais, tablets, folhetos ou catálogos de informações.

Números – 
O prefeito apresentou os dados mais recentes sobre o avanço do coronavírus em Salvador. No total, a capital baiana registrou, até ontem (14), 19.860 casos de Covid-19, com 742 mortes. Atualmente, a cidade concentra 55% dos casos baianos e 67% das mortes no estado. Somente em junho, Salvador computou 10.815 novos casos, sendo 4.271 nos últimos sete dias. Os bairros de Brotas, Pituba, Pernambués, Fazenda Grande do Retiro e Liberdade lideram as ocorrências.
 
“No primeiro dia de junho, a gente tinha a previsão de 28.970 casos de Covid-19. O número de óbitos estimados era de 1.019. Mas, como sempre, trabalhamos para derrotar essa previsão, e tivemos 19.860 casos e, lamentavelmente, 742 mortes. A previsão até o dia 30 de junho é de cerca de 45 mil casos. Vamos trabalhar também para que isso não se confirme e precisamos da ajuda de cada um nessa tarefa”, afirmou ACM Neto.

A ocupação de leitos de UTI exclusivos para tratar pacientes com a Covid-19 nas redes públicas municipal e estadual, além dos hospitais contratualizados, alcançou ontem (14) o índice de 84%. Na rede privada, esse percentual foi de 79% na mesma data, revelou o prefeito. 

“Esse percentual de ocupação é bem alto. Só conseguimos evitar o colapso por causa do esforço conjunto da Prefeitura e do governo do Estado na entrega de novos leitos. Mas vai chegar o momento em que abrir novos leitos não será mais possível, até pela limitação de pessoal ou equipamentos. Por isso, as pessoas devem fazer a sua parte também. Temos que estabilizar esse dado de ocupação abaixo de 70%, até para que possamos fazer a retomada de outros setores da economia. Não dá para pensar em reabrir shopping agora, por exemplo”, declarou o prefeito. 

A taxa de letalidade da doença na cidade continua abaixo do número nacional: 3,7%, contra 5%. A velocidade de crescimento dos casos confirmados está em 3,3%, abaixo do projetado (5%). “Esse dado da redução da velocidade de crescimento é resultado direto das medidas que adotamos em junho, inclusive a antecipação de feriados”, lembrou. 

O prefeito apresentou ainda os dados sobre os testes rápidos realizados pela Secretaria Municipal de Saúde (SMS) nos bairros com medidas restritivas regionalizadas. No total, foram realizados, desde maio, 33.119 testes, com 6.013 casos positivos. 

Ações continuadas – ACM Neto anunciou a prorrogação, até o próximo dia 30, dos decretos que valem para toda a cidade e que visam ampliar o isolamento social e aliviar a pressão sobre o sistema de saúde – vale lembrar que as regras mudam em bairros onde estão em vigor medidas regionalizadas mais duras. Confira abaixo quais são as determinações para toda Salvador: 

– Suspensão das atividades das academias de ginástica, cinemas, teatros e demais casas de espetáculo e parques infantis;

– Suspensão das atividades de classe da rede municipal de educação e das escolas privadas;

– Limitação de público em no máximo 50 pessoas para eventos que causem aglomeração, desde que mantida distância mínima de 1,5m entre as pessoas;

– Suspensão das atividades dos shoppings centers, centros comerciais e correlatos, com exceção do drive-thru;

– Suspensão do funcionamento dos clubes sociais, recreativos e esportivos;

– Interdição das praias para a população e proibição da realização de atividades de comércio nos mesmos espaços;

– Suspensão das atividades do comércio de rua para estabelecimentos acima de 200 metros quadrados, com as excepcionalidades mencionadas acima;

– Redução em 30% do número de funcionários de call centers;

– Suspensão das atividades de casas de show e espetáculos, boates, danceterias, salões de dança, casas de festa e eventos; 

– Suspensão das atividades de salões de beleza

– Suspensão das atividades de bares, restaurantes, lanchonetes e lojas de conveniência situadas em postos de combustíveis, com exceção daqueles estabelecimentos que fazem delivery ou entrega de produtos no balcão; 

– Proibição de ações de emissão sonora em logradouros públicos e estabelecimentos particulares;

– Fechamento dos mercados municipais de Itapuã, de Cajazeiras, das Flores, do Bonfim e do Mercado Antônio Lima, na Liberdade;

– Suspensão da exigência de pagamento dos estacionamentos da Zona Azul;

– Mercados e supermercados devem estabelecer horário especial de atendimento, das 7h às 9h, para idosos, pessoas com diagnóstico de câncer e em uso de medicamentos imunossupressores;

– Uso obrigatório de máscaras no transporte público, particular, estabelecimentos comerciais e ambientes laborais, tanto para trabalhadores quanto clientes ou consumidores.

Mostrar Mais

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

Close
%d blogueiros gostam disto: