Esportes

Programa FazAtleta define novos critérios para o período da pandemia do coronavírus

A remuneração de um treinador e agora também de um preparador físico, além da autorização para aquisição de 28 itens de equipamentos esportivos para treino em casa. Essas são algumas das novidades apresentadas na Resolução 01/2020 do Programa Estadual de Incentivo ao Esporte Amador do Estado da Bahia (FazAtleta), publicada na edição desta terça-feira (16) do Diário Oficial do Estado (DOE).
 
Assinada pelo diretor-geral da Superintendência dos Desportos (Sudesb), autarquia da Secretaria do Trabalho, Emprego e Esporte (Setre), Vicente Neto, o documento com novos critérios para elaboração, inscrição e avaliação de projetos tem validade enquanto perdurar o Estado de Calamidade Pública instituído pelo decreto 19.626, de 9 de abril de 2020, motivado pela pandemia do coronavírus.
 
“Em função das mudanças ocorridas no calendário esportivo por conta da pandemia, foi necessária a adequação do programa à nova realidade, mas não posso deixar de destacar o ganho que representa para os atletas baianos a manutenção ativa deste benefício do FazAtleta, preservando os R$ 4,5 milhões previstos pelo governo baiano para este ano. Essa política pública é muito importante, principalmente num momento tão particular como o que está sendo enfrentado por esportistas de um modo geral”, observou Vicente Neto.
 
O titular da Setre, Davidson Magalhães, destacou que o esporte foi uma das áreas mais atingidas pelo coronavírus, com o cancelamento de competições e restrições para os treinos. “As mudanças nas regras do FazAtleta vão permitir que os esportistas baianos, que estão em isolamento social, tenham acesso aos recursos para manter o treinamento e alcançar um bom desempenho quando voltarmos à plenitude das atividades esportivas”, reforçou o secretário.
 
Enquanto estiverem suspensas as competições, o programa não financiará compra de passagens aéreas, inscrição em competições e em academias. No entanto, oferece novidades como o financiamento de até R$1,5 mil para aquisição dos equipamentos esportivos para treino em casa. Tão logo o calendário esportivo seja retomado, a Comissão Gerenciadora do FazAtleta debruçará sobre a nova realidade e fará as alterações necessárias para a adequação.
 
Projetos 
 
Antes da publicação pelo Governo do Estado do decreto 19.626, em 9 de abril, instituindo o estado de calamidade, 35 projetos já haviam sido inscritos no programa. Desse total, 32 apresentados por atletas e três para eventos esportivos.
 
Segundo o coordenador estadual do Esporte da Bahia, Rodrigo Farias, os projetos dos atletas seguem valendo, mas será necessária a apresentação de um novo cronograma financeiro em conformidade com critérios agora estabelecidos. “Com a publicação, iniciaremos hoje o contato com os atletas autores dos projetos para que façam essa adequação até a próxima terça-feira, 23 de junho. Feito este ajuste, a Comissão Gerenciadora irá avaliar cada projeto, que sendo aprovado poderemos dar início ao desembolso financeiro”.
 
Neste momento, segundo Rodrigo Farias, apenas os projetos de atletas deverão apresentar o novo cronograma financeiro. Os três de eventos já inscritos serão analisados tão logo a agenda esportiva seja retomada.
Mostrar Mais

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

Close
%d blogueiros gostam disto: