Sem categoria

Sindprev participa de manifestação e cobra agilidade na vacinação e na volta do auxílio emergencial

Integrantes de sindicatos e movimentos sociais realizaram, na manhã deste domingo (21), ato contra o Governo Bolsonaro, na Praça Municipal, em Salvador. Os manifestantes protestaram pela vacinação em massa, auxílio emergencial no valor de R$ 600, defesa do Sistema Único de Saúde e contra o presidente da República. O Sindprev esteve presente na manhã de protestos.

A presidente da Central Única de Trabalhadores na Bahia, Madalena Firmo, a Leninha, disse que o movimento representa a luta pela garantia da vida. “Já são praticamente 250 mil mortes e o governo anuncia um plano de imunização que dificilmente será executado nos prazos estabelecidos. Não podemos aceitar que mais de mil pessoas morram todos os dias no País”, disse.

Para Lucivaldina Brito, diretora do Sindicato de Trabalhadores Federais em Saúde, Trabalho e Previdência Social (Sindprev) e integrante da direção da CUT Bahia, as únicas coisas que crescem o Governo Bolsonaro são os preços da cesta básica e dos combustíveis, a miséria e as mortes por COVID-19.

A diretora Lindinalva de Jesus destacou a importância do direito à vida e da necessidade da saída de Bolsonaro do Poder. Representando a direção da CUT Bahia e do Sindprev no ato, Alindaí Pereira, convocou a sociedade para que se junte aos movimentos sociais e sindicatos para o fortalecimento da Saúde Pública e impedir a perda de direitos. Já Marise Carvalho, representante da CUT Nacional, destacou a luta e organização do Sindprev no evento que clamou a saída de Bolsonaro, que tem desprezo à vida. A diretora do Sindprev Rita de Cássia de Jesus também participou do ato e reafirmou a necessidade da vacina e do retorno do auxílio emergencial no valor de R$ 600.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo
%d blogueiros gostam disto: