Religião

Domingo de Páscoa foi marcado por Missa na Catedral Basílica de Salvador

Ele vive! Foi com esta certeza que os fiéis participaram da Missa neste Domingo de Páscoa (4), na Catedral Basílica de Salvador, localizada no Terreiro de Jesus. A Celebração Eucarística foi presidida pelo Arcebispo de Salvador e Primaz do Brasil, Cardeal Dom Sergio da Rocha, e concelebrada pelo pároco da Catedral, padre José Abel Pinheiro, e pelo reitor do Seminário Santa Teresinha do Menino Jesus (Propedêutico), padre Alberto Montealegre. Em virtude da pandemia, apenas 30% da capacidade do templo pôde ser preenchida.

Durante a homilia, Dom Sergio bendisse a Deus pela ressurreição de Jesus. “O Mistério que nós celebramos é grande demais para resumir-se a um momento, para ser vivido em apenas um momento. Por isso, nós temos a oportunidade de celebrar e de viver a Páscoa como sendo um único e grande dia  de festa, ao longo dos próximos dias, chamados oitava da Páscoa. Mas, depois vamos prolongar a celebração e a vivência da Páscoa durante 50 dias, até a Solenidade de Pentecostes”, disse.

O Cardeal falou, ainda, sobre as vítimas e pelas pessoas que sofrem com a pandemia da COVID-19. “Nós aqui estamos reunidos, assim como acontece em todas as outras Igrejas, nesse período tão difícil da pandemia. As máscaras faciais utilizadas neste momento expressam o nosso compromisso, louvando a Deus pela vida  que Ele nos concede, mas sendo corresponsáveis pela vida e pela saúde. As máscaras que nós estamos utilizando nos fazem repensar em tantos irmãos e irmãs que sofrem as consequências da pandemia”, afirmou.

Próximo ao presbitério estava a imagem do Cristo ressuscitado e o Círio Pascal, aceso ontem. “O Círio Pascal, símbolo do Cristo ressuscitado, traz nele não só as marcas da Paixão, a primeira e a última letras do alfabeto – alfa e ômega -, para recordar que o Cristo é o princípio e o fim de todas as coisas, mas o Círio Pascal, que nos recorda Jesus ressuscitado, também estão gravados algarismos deste ano em que estamos vivendo: 2021. É muito importante que nós levemos a sério esta atualidade da Páscoa, representada nestes algarismos. Significa que a Páscoa não é só um acontecimento histórico passado, importantíssimo para a vida da História da Igreja, para a vida da história da humanidade. A Páscoa é também acontecimento hoje. Por isso, nós somos convidados a vivenciar aquilo que nós celebramos”, asseverou Dom Sergio.

Para atingir o maior número de pessoas possível, a Celebração Eucarística foi transmitida, ao vivo, pelo Facebook da Arquidiocese @ArquidioceseSalvador e pela Rede Excelsior de Comunicação (AM 840 e FM 106.1).

Texto e fotos: Sara Gomes  ( Arquidiocese de Salvador)

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo
%d blogueiros gostam disto: