Eleições 2020

Carlos Geilson defende diálogo mais específico com eleitoras em Feira de Santana

Candidato a prefeitura de Feira de Santana, no centro norte baiano, o ex-deputado estadual Carlos Geilson (Podemos), analisou como será o comportamento do eleitor diante da campanha no contexto da pandemia do novo coronavírus. Para o prefeiturável, o redesenho na busca por votos é o principal desafio colocado aos candidatos.

“É uma eleição totalmente adversa das outras. Nós que somos protagonistas no processo ainda não temos o extrato do que vai acontecer. Alguém falar sobre abstenção de votos só pode dizer algo na base do achômetro. A pandemia mudou todo o processo. A pergunta é: quem de fato vai comparecer para votar?”. Segundo o candidato, a média histórica de eleitores que comparecem às urnas em Feira é de 300 mil. A cidade tem pouco mais de 400 mil eleitores.

Carlos Geilson ressaltou que os candidatos precisam se destacar nas redes sociais. “A eleição municipal é apaixonante, mas o corpo a corpo acaba sendo prejudicado”. O candidato evidenciou a importância da participação feminina no processo eleitoral, cuja presença forma a maioria dos eleitores – 55% -, segundo dados do TSE.

“Numa cidade onde o percentual do eleitorado feminino é maior temos que ter capacidade de se comunicar com essa fatia, com olhar carinhoso. A gente vê que no próprio governo municipal atual  essa realidade está muito distante em relação às políticas para mulheres”, assegurou.

Fonte:BNews

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo
%d blogueiros gostam disto: