Vitória enfrenta Atlético-PR, que ainda não venceu fora de casa

Para deixar Z4, Leão tem que vencer e torcer por mais dois resultados

O Vitória precisa desesperadamente de um triunfo neste sábado (17), diante do Atlético-PR, às 18h (horário da Bahia). É a única chance do rubro-negro deixar a zona de rebaixamento já nesta 35ª rodada da Série A.

O jogo é o penúltimo do ano no Barradão, e este é um excelente motivo para a torcida do Leão botar fé. O Furacão é o único time do Brasileiro que ainda não venceu como visitante – e olha que o time paranaense já vai para o seu 18º compromisso fora de casa.

O jejum do Atlético é mesmo de impressionar, ainda mais porque a equipe está em 8º lugar na Série A e briga por uma vaga na Libertadores. O que o faz estar bem na tabela é o rendimento em casa: três derrotas, um empate e 13 vitórias – uma delas sobre o Leão, por 4×0, no 1º turno.

Como visitante, o Furacão vem a Salvador enfrentar o Vitória com sete empates e 10 derrotas na bagagem – a segunda pior campanha fora de casa neste Brasileiro. Só o Paraná é pior, com 15 derrotas, um empate e um triunfo.

Em relação ao ano passado, o Leão melhorou muito o seu desempenho como mandante. Em 2017, o rubro-negro chegou à 34ª rodada da Série A com apenas 25% de aproveitamento no Barradão: foram três triunfos, quatro empates e 10 derrotas.

Em 2018, o rendimento sequer tem sido positivo, mas pelo menos é mediano. Em 17 jogos, são 49% de aproveitamento: sete triunfos, quatro empates e seis derrotas.

O goleiro João Gabriel, que será titular pelo segundo jogo seguido, não acredita que o retrospecto do Atlético-PR terá peso: “Trata-se de uma grande equipe, que no passado recente esteve numa situação semelhante a nossa e conseguiu reverter. Não é à toa, porque é um time muito qualificado. João (Burse, técnico do Leão) está estudando o time para passar tudo para a gente”, disse.

Ele, no entanto, reconheceu a diferença de atuar diante da torcida: “Gostaria de pedir que todos acreditem. É um momento delicado em que a unidade vai fazer a diferença. União tanto de nós, atletas, como da torcida. Compreendemos a cobrança, mas contamos com o apoio de todos. Vamos dar o nosso máximo, acreditem”.

Às contas
Para deixar a zona de rebaixamento, antes de tudo, o Vitória precisa vencer o Furacão num dos jogos que abrem esta 35ª rodada para, só então, começar a “secar” os adversários nos jogos seguintes. Assim, o rubro-negro chegaria aos 39 pontos.

Com o empate, o Leão não sairia sequer da 18ª posição, já que iria a 37 pontos, assim como a Chapecoense, 17ª colocada, que tem saldo de gols melhor: -16 contra -22.

Portanto, além de vencer, o Vitória precisa torcer ainda por dois dentre quatro resultados: o primeiro, que o Vasco perca para o Corinthians, em jogo que acontece no mesmo horário, em São Paulo. Assim, o time carioca, com 39 pontos e uma vitória a menos que o Leão, ficaria para trás.

Já no domingo (18), que o Sport seja derrotado pelo Flamengo, em duelo na Ilha do Retiro, às 16h, e pare nos 38 pontos.

Um empate em Recife também interessaria, desde que o Vitória tire a diferença no saldo de gols: o Leão baiano tem -22, e o pernambucano, -21. Ou, em caso de empate neste quesito, que segure à frente nos gols marcados: o Vitória tem 33, e o Sport, 32.

No domingo à noite, a torcida é para que a Chapecoense não vença o Grêmio, em duelo na Arena do Grêmio, às 18h. E na segunda-feira (19) à noite, para que o Ceará não vença o Fluminense no Maracanã às 19h (horário da Bahia).

Sem vencer, a Chape pode chegar no máximo aos 38 pontos, e o Ceará, aos 39 – este, porém, teria uma vitória a menos que o Leão, e ficaria atrás na tabela.

Apesar de reconhecer que o torcedor rubro-negro precisará da combinação de resultados para respirar tranquilo na segunda-feira, João Gabriel prefere focar no jogo decisivo: “Primeiro passo no momento é pensar em nós, no Vitória, no que temos que fazer nesta partida”.

“Temos que buscar primeiro o resultado em casa e passo a passo, jogo a jogo, espero que na última rodada a gente não precise mais de ninguém para escapar. Sabemos que os jogos que temos pela frente não são fáceis, mas vamos fazer a nossa parte para depender só da gente na última rodada”, completou o goleiro rubro-negro.

O time deve ter: João Gabriel; Jeferson, Ramon, Lucas Ribeiro e Fabiano; Willian Farias, Léo Gomes e Arouca; Lucas Fernandes, Erick e Léo Ceará.Fonte: Correio

Mostrar Mais

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

Close
%d blogueiros gostam disto: