Semana da Segurança Digital: BV traz dicas para consumidores se protegerem de fraudes

Conferir todas as informações após a emissão do boleto bancário e não repassar códigos ou senhas por meio de aplicativos são atitudes importantes para evitar fraudes

Fraudes por meio de boletos bancários, aplicativos de mensagens instantâneas e outras redes sociais, infelizmente, acontecem e é importante ficar atento para não cair em golpes. Por isso, pela primeira vez a FEBRABAN (Federação Brasileira de Bancos) realiza no país a Semana da Segurança Digital, que conta com o apoio da BV, marca de Varejo do Banco Votorantim, e mais de 20 bancos associados, com o objetivo de contribuir para a conscientização do uso seguro da internet e dos canais digitais. O setor bancário brasileiro, de forma inédita, se alinha a ações similares desenvolvidas durante todo o mês de outubro tanto nos Estados Unidos, desde 2003, como na Europa, desde 2012, e que envolvem vários setores da economia.

De acordo com a FEBRABAN, quadrilhas aproveitam o momento de euforia com o grande volume de ofertas para aplicar golpes que causam grande prejuízo, especialmente usando a tática da engenharia social, que consiste na manipulação do usuário para que ele lhe forneça informações confidenciais. O cliente é induzido a informar os seus códigos e senhas para os estelionatários, o que gera as fraudes e golpes.

A campanha, segundo a FEBRABAN, é para ajudar a criar uma cultura de proteção de dados mais forte no país, auxiliando o consumidor no uso de suas informações de modo seguro no ambiente digital, visto que, atualmente, 70% das fraudes estão vinculadas à engenharia social.

Golpes com boletos bancários

Um dos meios de pagamentos mais utilizados pelos brasileiros, os boletos bancários, podem sofrer alterações por meio de vírus instalados no computador ou captura de credenciais em sites falsos. Eles modificam os dados digitáveis do documento, alterando a conta recebedora e/ou o valor original. Ao pagar, a quantia é transferida para a conta do golpista ou de terceiros, e a instituição bancária ou financeira não recebe o valor pago.

Fraudes por meio de aplicativos de mensagens instantâneas e e-mails

Outro esquema muito usado pelos golpistas envolve aplicativos e links maliciosos. No caso de aplicativos de mensagens instantâneas, os criminosos enviam mensagens fazendo-se passar por funcionários ou pela própria instituição financeira. Neste caso, a vítima também pode ser induzida a pagar um boleto falso.

No e-mail, o golpe pode começar com o envio de uma mensagem com um link. Ao clicar, é instalado um vírus no computador. Por meio dele, os criminosos conseguem acesso ao dispositivo do usuário. Com essa técnica, comumente chamada de phishing, são solicitados dados, como nomes de usuário e números de cartão, para realizar transações.

Como se proteger:

• É sempre importante contar com um antivírus no seu computador ou no PC em que irá realizar o pagamento ou a emissão do boleto e mantê-lo atualizado;

• Antes de pagar qualquer boleto ou realizar transferências à uma instituição financeira, é fundamental verificar se os seus dados e as informações da empresa recebedora estão preenchidos corretamente. No caso de boletos bancários, os vírus podem afetar o código do banco e o espaçamento do código de barras — que não podem ser lidos automaticamente;

• Se receber um boleto para pagamento com o nome de pessoa física, desconfie e verifique se os dados se referem à instituição ou pessoa que deve receber a quantia;

• Nunca informe códigos e/ou senhas por telefone ou por aplicativos de mensagens instantâneas;

• Fique atento às datas comemorativas. Embora as tentativas de golpes ou fraudes ocorram durante todo o ano, em determinadas épocas pode acontecer um aumento dessas práticas maliciosas — especialmente quando crescem as oportunidades de os criminosos agirem, como ocorre no mês de novembro com a Black Friday, ou em épocas como Natal, Dia das Mães e Dia dos Pais. Nesses períodos, os golpistas aproveitam o momento de euforia e grande volume de ofertas para aplicar golpes que podem causar prejuízos.

A BV possui uma página exclusiva dedicada à segurança. Mais informações em http://www.bv.com.br/site/seguranca/.

IMPORTANTE: Se o cliente desconfiar quando receber o boleto para pagamento e, principalmente, se constatar que o documento está em nome ou conta de pessoa física como recebedor, o ideal é não pagar e procurar os canais oficiais da marca para confirmar a autenticidade: www.bv.com.br

Mostrar Mais

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

Close
%d blogueiros gostam disto: