Procon pesquisa preços da ceia de Natal em Lauro de Freitas

A unidade de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon) de Lauro de Freitas realizou pesquisa de variação de preços com os principais itens que compõem a ceia de Natal. Foram visitados 12 estabelecimentos entre atacadistas e varejistas de grande e médio porte, e analisados preços de 13 itens, como carnes congeladas, frutas e panetone. De acordo com o Procon, o intuito da pesquisa, feita nos dias 18 e 19 no município, é informar o consumidor para que tenha o máximo de economia.

A maior variação de preço registrada é do bacalhau, que chega a 311%. O valor mais alto do quilo do produto foi R$ 110,90 em um estabelecimento, contra R$ 24,28 em outro. O chester, com variação de quase 24%, foi o item com a menor diferença de valores. O preço variou de R$ 11,69 a R$14,48. Foram pesquisados preços de arroz, farinha, passas, nozes, ameixas secas, bacalhau, chester, peru, lombo, tender, frango, panetone e queijo cuia.

A pesquisa de variação de preços é uma prerrogativa dos serviços de proteção e defesa do consumidor. Gleydson Faleiro, coordenador do Procon Municipal, destaca que o órgão executa suas ações em consonância a Lei 1.735/2018, que instituiu os serviços em Lauro de Freitas. “Conforme nossos planejamentos, temos o dever de dispor aos consumidores municipais, em datas comemorativas, mecanismos que possibilitem informações de preços de produtos” informou.

Entre as orientações informadas pelo coordenador, ele alerta que o consumidor deve avaliar sempre a relação de preço e qualidade, além de ficar atento às informações contidas nos rótulos, como peso, data de fabricação, prazo de validade e condições de conservação. “Também deve ser considerado o custo benefício do deslocamento no caso de estabelecimentos que estão apresentando produtos mais baratos que o da sua região. Por fim, o consumidor deve sempre exigir a nota fiscal no ato da compra” ressaltou Faleiro.

Mais dicas

Para garantir economia e qualidade na hora das compras, o Procon Municipal sugere que o consumidor confira se o preço no caixa de pagamento corresponde ao anunciado, e se o produto está com a embalagem íntegra e com boa aparência, além de diferenciar preços por quilo de total. Caso o consumidor encontre promoções enganosas, deve procurar a unidade do Procon, localizada no Empresarial Torre Business (Pitangueiras), ou enviar denúncia pelo e-mail: denunciaproconlf@gmail.com

Mostrar Mais

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

Close
%d blogueiros gostam disto: